Engenharia Física

Bacharelado

Apresentação

Facebook: @enfiuems        Youtube: Engenharia Física UEMS        Instagram: @engenharia_fisica_uems

 

Identificação do Curso

  • Modalidade: Bacharelado
  • Habilitação: Bacharel em Engenharia Física
  • Regime de Oferta: Presencial
  • Turno de Funcionamento: Integral
  • Forma de Organização: Seriado Anual com Disciplinas Semestrais
  • Duração: Mínima de 5 anos e Máxima de 8 anos
  • Carga Horária Total: 4143 horas
  • Número de Vagas: 40
  • Conceito ENADE: 3 (avaliado em 2017)

 

Infraestrutura

 

Criação, Reconhecimento e Título Profissional

O curso de Engenharia Física da UEMS, bacharelado, o segundo ofertado no país, teve sua criação homologada através da Resolução Conjunta COUNI/CEPE-UEMS nº 033, de 08 de julho de 2009 (Publicado em DOEMS nº 7.505, de 22 de julho de 2009, p. 18), tendo seu funcionamento efetivado em 2010 com o ingresso da primeira turma de alunos. O mesmo possui reconhecimento junto ao Conselho Estadual de Educação do Mato Grosso do Sul até 31 de dezembro de 2020, sendo este homologado através da Deliberação CEE/MS nº 11.519, de 03 de dezembro de 2018 (Publicado em DOEMS nº 9.800, de 13 de dezembro de 2018, p. 04). Atualmente, alunos egressos do curso poderão solicitar junto ao CREA/MS o Título Profissional de Engenheiro em Eletrônica, com atribuições do artigo 9º da Resolução nº 218/73 do CONFEA, nas atividades descritas, logo a seguir, em competências e habilidades específicas, itens V a XIV.

 

Objetivo Geral

O curso de Engenharia Física, bacharelado, da UEMS tem como objetivo geral formar engenheiros que possam atuar de maneira inovadora, empreendedora e gerencial, nas soluções de problemas, produção, manutenção, desenvolvimento e gestão de tecnologias, visando atender demandas globais e priorizando as do Estado de Mato Grosso do Sul. Profissionais generalistas, éticos e responsáveis que atendam ao pretendido em termos das suas competências e habilidades com conhecimentos técnicos e científicos nas áreas de Física, Química, Matemática, Mecânica, Eletrônica, Computação, Automação, Administração, visando a realização de atividades ligadas ao desenvolvimento de elementos, sistemas e processos, intrumentação e ao domínio de técnicas experimentais de análise e caracterização de materiais. Além disto, formar profissionais que considerem em suas decisões e ações os aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais sem discriminação e sejam comprometidos com a responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável.

Nesse contexto, para o desenvolvimento da formação almejada, um profissional Engenheiro Projetista e Inovador, bem como Empreendedor e Gestor, o curso de Engenharia Física, bacharelado, da UEMS apresenta uma estrutura curricular composta pelos seguintes componentes curriculares: Disciplinas Obrigatórias, Disciplinas Optativas, Atividades Complementares, Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório e Não Obrigatório, e Trabalho de Conclusão de Curso. Com exceção das Disciplinas Optativas e Estágio Curricular Supervisionado Não Obrigatório, os demais componentes curriculares são de realização obrigatória pelo aluno do curso para a sua formação segundo o perfil do profissional egresso pretendido e o desenvolvimento de competências e habilidades.

 

Áreas de Atuação

Devido a uma formação com característica multidisciplinar, o Engenheiro Físico tem uma enorme possibilidade de inserção em diferentes setores do mercado de trabalho ou criando seus próprios negócios. Pode trabalhar tanto em indústrias, quanto no setores financeiro e de biotecnologia (por exemplo, indústrias de álcool instaladas e operacionalizando no Estado do MS). O Engenheiro Físico estará apto à pesquisa, ao desenvolvimento e ao apoio tecnológico, sendo capaz de introduzir/desenvolver, num contexto empresarial, novos processos e produtos de alto valor agregado, localizando/solucionando problemas das diversas áreas da tecnologia moderna, particularmente, daquelas de grande impacto tecnológico em que as Físicas Clássicas e Contemporâneas estejam envolvidas. O profissional em Engenharia Física pode, também, seguir carreira acadêmica em nível de mestrado e doutorado, tornando-se um pesquisador e professor no ensino superior.

 

Competências e Habilidades

As Diretrizes Curriculares Nacionais para Cursos de Graduação em Engenharia estabelece que a formação do engenheiro tem por objetivo dotar o profissional dos conhecimentos requeridos para o exercício de competências e habilidades gerais e específicas.

Dentre as competências e habilidades gerais estas podem ser resumidas em:

  1. analisar e compreender os usuários das soluções de engenharia e seu contexto, para formular as questões de engenharia e conceber soluções desejáveis;
  2. analisar e compreender os fenômenos físicos e químicos por meio de modelos matemáticos, computacionais ou físicos, validados por experimentação;
  3. conceber, projetar e analisar sistemas, produtos (bens e serviços) componentes ou processos;
  4. implantar as soluções de Engenharia considerando os aspectos técnicos, sociais, legais, econômicos e ambientais;
  5. comunicar-se efetivamente e eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica;
  6. trabalhar e liderar equipes multidisciplinares;
  7. interpretar e aplicar com ética a legislação e os atos normativos no âmbito do exercício da profissão;
  8. aprender de forma autônoma, para lidar com situações e contextos complexos, atualizando-se em relação aos avanços da ciência e da tecnologia.

Além das competências e habilidades gerais, o curso de Engenharia Física, bacharelado, pretende conferir aos egressos a seguintes competências e habilidades específicas:

  1. utilizar a matemática como uma linguagem para a expressão e modelagem dos fenômenos naturais, identificando seus domínios de validade;
  2. utilizar linguagem científica na expressão de conceitos físicos, na descrição de procedimentos de trabalhos científicos e na divulgação de seus resultados;
  3. utilizar os diversos recursos da informática, dispondo de noções de linguagem computacional;
  4. capacidade de resolver problemas em diferentes setores da engenharia através de uma visão global e multidisciplinar, interdisciplinar e transdisciplinar, atuando com flexibilidade e criatividade face aos diferentes contextos organizacionais e sociais;
  5. realizar pesquisas científicas e tecnológicas nas várias áreas da Física ou a ela relacionadas;
  6. aplicar princípios, conceitos e métodos da Física em atividades científicas e produtivas (agropecuária, meio ambiente, indústria, saúde, etc.);
  7. no âmbito da sua especialidade, projetar e desenvolver máquinas, equipamentos e sistemas de computação, de instrumentação e automação científica e industrial, de energia, de proteção de meio ambiente, de equipamentos para atendimento à saúde, de telecomunicações, entre outros que envolvam as várias áreas da Física;
  8. projetar e desenvolver softwares e hardwares computacionais para aquisição, processamento, armazenamento e gestão de dados e informações, e controle automatizado de sistemas;
  9. elaborar documentação técnica e científica, realizando perícias, emitindo e assinando laudos técnicos e pareceres, organizando procedimentos operacionais, de segurança, de análise de impacto ambiental, redigir documentação instrumental e de aplicativos no que couber sua qualificação;
  10. difundir conhecimentos da área, orientando trabalhos técnicos e científicos, ministrando palestras, seminários e cursos, organizando eventos científicos, treinando especialistas e técnicos;
  11. administrar, na sua área de atuação, atividades de pesquisa e produção científica e industrial, planejando, coordenando e executando pesquisas científicas e operação de sistemas e processos, auxiliando o planejamento de instalações, especificando equipamentos e infraestrutura, em instituições públicas e privadas;
  12. realizar medidas aplicando técnicas experimentais e de instrumentação, avaliando parâmetros em sistemas industriais e ambientais, aferindo equipamentos científicos e industriais, caracterizando materiais, realizando ensaios e testes, e desenvolvendo padrões metrológicos;
  13. orientar, dirigir, assessorar e prestar consultoria, no âmbito de sua especialidade;
  14. realizar direção de órgãos, departamento, seções, serviços, grupos ou setores atinentes à atuação profissional do Engenheiro Físico, na Administração Pública, em entidades autárquicas, e em empresas, públicas e privadas.

 

Coordenação

  • Local de Atendimento: Sala da Coordenação da Engenharia Física (bloco F, piso superior)
  • Horário de Atendimento: 7h30 às 11h00 de segunda a sexta-feira                                   
  • Telefone: (67) 3902-2692

Coordenador

Coordenador Adjunto

 

Secretaria Acadêmica

Secretária

  • Amanda Verga Brumatti
  • amanda.brumatti@uems.br
  • Local de Atendimento: Secretaria de Cursos de Graduação (bloco F, piso superior)
  • Horário de Atendimento: 13h30 às 15h30, de segunda a sexta-feira
  • Telefone: (67) 3902-2529

 

Colegiado de Curso

  • Presidido pelo coordenador do curso, composto pelos docentes e um representante discente de cada série
  • Cronograma de reuniões para o ano letivo de 2019

Reuniões de Colegiado: 31/05, 26/07, 27/09 e 29/11

Reuniões Pegagógicas (participação somente dos docentes): 26/04, 28/06, 30/08 e 25/10

 

Comitê Docente Estruturante (CDE)

 

Comissão de Estágio Curricular Supervisionado (COES)

 

Comissão de Trabalho de Conclusão de Curso (COTCC)

 

Comissão de Autoavaliação do Curso (CAA)

 

Comissão de Laboratórios (CLAB)

 

Centro Acadêmico do Curso (CA)  

  • Contato: caengfis@gmail.com
  • Gustavo Vinícius da Silva (presidente)
  • Evandro Souza Silva (vice-presidente)
  • Matheus Bonfim de Almeida (tesoureiro)
  • Jordana Casagrande (secretária)
  • Pâmela Colombari Peron (coordenadora de assuntos estudantis)
  • Leonardo Gabriel Leite Santos (coordenador de eventos e esportes)
  • Giovanni Caramagno Tauil (suplente)
  • Matheus de Lima Moreno (suplente)
  • Naim de Oliveira Souza (suplente)

 

 




Notícias e Eventos
Professores
Disciplinas
Projeto Pedagógico
Estágio & TCC / Monografias
Fotos
Projetos do curso
Links, Arquivos e Publicações
Manual Acadêmico
Calendário Acadêmico