Letras Português-Inglês

Licenciatura

Projetos

O ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUA MATERNA EM DIFERENTES CONTEXTOS: A DIFÍCIL SITUAÇÃO DOS FILHOS “ADOTIVOS”

Rita de Cássia A Pacheco Limberti


A proposta deste trabalho de pesquisa é identificar os problemas (e suas origens) de ensino-aprendizagem de língua materna em situação de contato cultural e consequente desestabilização da identidade, considerando-se que existe todo um processo histórico que determina esses problemas por meio de fenômenos de interferência e influência mútua, porém assimétrica, entre os grupos culturais em contato. Propõem-se, ainda, procurar conhecer a trajetória dos problemas (e suas origens) de ensino-aprendizagem de língua materna nos processos aculturativos, considerando diacronicamente seus estágios, bem como verificar a imposição de uma língua como fator de perda de identidade.

A pesquisa se dará na região fronteiriça entre o estado de MS e o Paraguai, caracterizada por uma população formada por múltiplos grupos de migrantes, por possuir uma grande população indígena e por se situar na região Centro- Oeste (considerada uma região periférica), especialmente na referida faixa de fronteira.

Os contextos a serem observados serão a situação de ensino-aprendizagem de língua-materna, envolvendo sujeitos de diferentes origens identitárias, como nacionalidade, etnia, condição socioeconômica e cultural, colocando em questionamento e em discussão o conceito de “fronteira” e o papel da língua materna enquanto mediadora ou interventora das interações. Os corpora serão formados de depoimentos de professores e de alunos de Escolas da rede pública das cidades e aldeias; de textos produzidos por alunos dessas escolas; de textos institucionais como o documento de criação do PEIF – Projeto das Escolas Interculturais de Fronteira e os PCN.

 

Plano Estratégico do Curso de Letras – Unidade de Jardim “A formação do profissional da área de Letras a partir de experiências e vivências entre a teoria e a prática de sala de aula - Captação de Recurso Financeiros – Edital Fundect/UEMS nº025/2015 – finalizado com Relatório Final entregue em 07/2022 – APOIO A GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO NA UEMS
Objetivo: O apoio financeiro concedido via Edital de financiamento Fundect ao Curso de Letras- UEMS – Unidade de Jardim, no período de 2015 a 2022, favoreceu ações de financiamento na aquisição de materiais permanentes e ações de produção acadêmica, garantindo visibilidade ao Curso no estado de Mato Grosso do Sul, uma vez que atende a clientela da região de Jardim, Guia Lopes da Laguna, Bela Vista, Nioaque (zona urbana e aldeia) e Bonito. O Plano Estratégico promoveu o incentivo à produção científica docente e discente, no Brasil e no Exterior, por conta de diálogos que envolvem resultados de pesquisa, ensino e extensão. Este Plano Estratégico fortaleceu a formação superior e o combate aos baixos índices no ENADE – Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes – torna os investimentos em melhorais nas práticas pedagógicas.
Coordenadora Financeira: Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo
Docentes envolvidos: Prof. Dr. Anailton de Souza Gama, Prof. Gilson Vedoin e Profª Rosemere de Almeida Aguero – Letras e do Curso de Geografia: Profª Drª Ana Maria Soares de Oliveira, Profª Drª Sandra Cristina de Souza e do Prof. Dr. Sidney Kuerten e demais colaboradores externos de outras IES – Técnicos envolvidos: Adriane, Éden, Lea de Fátima e André.
Resultados alcançados: Investimentos em equipamentos, atualização do Laboratório de Línguas; elevação de classificação de Estrelas do Curso de Letras – UEMS – Unidade de Jardim, no Guia do Estudante: Duas Estrelas (2017), Três Estrelas (2018. 2019 e 2020) e em 2021 Quatro Estrelas. Atualmente, aguarda o conceito do ENADE 2021. Valor aprovado: R $ 94.034,00 – período: 2015 a 2022.

 

PRODUÇÃO CRIATIVA ACADÊMICA – Projeto de Ensino – cadastrado na PROE – Edital nº 086/2021/DEPPE/PROE/UEMS 23/07/2021
Objetivo: Melhorar a apresentação dos trabalhos acadêmicos e, sobretudo, elevar o nível de aperfeiçoamento dos estudos linguísticos e literários, despertando nos (as) alunos (as) um senso crítico suscetível de colocá-lo em condições de reagir, de ser ativo ou de participar das atividades acadêmicas. Esse senso crítico deverá evoluir, tornando-se espírito científico fecundo e criador em torno do gênero discurso acadêmico.
Coordenadora do Projeto: Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo – 8 h/a
Professores colaboradores: Prof. Dr. Anailton de Souza Gama – 4 h/a
Convidados (as) externos (as): Jaimes Flores (escritor), profª MSc. Eliete Lopes Matricardi e demais professores(as)

Período de Realização: 1°/10/2021 a 1°/11/2022 – sem taxa de inscrição, ou demais taxas
Monitora com bolsa: Jayane Aiury de Mello Gomes – 6 meses – Valor total: 2.400,00
Público-alvo: acadêmicos (as) de Letras, Geografia e Logística – UEMS – Unidade de Jardim
Modalidade híbrida: online e presencial – atualmente presencial

 

UEMS NA ROTA BIOCEÂNICA – Cadastrado na PROEC – Edital 01/2020 - SIGProj N°: 348578.1950.1745.26022020

Coordenador Geral: Prof. Dr. Ruberval Franco Maciel
Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo – Colaboradora com 4h/a
Objetivo do Projeto de Extensão: O presente projeto de extensão tem como objetivo geral promover ações que darão suporte a implementação do corredor Bioceânico por intermédio de um programa institucional da UEMS.
Resultado – orientação com bolsa – Letras – Unidade de Jardim: Orientou a bolsista do Pibex do Curso de Letras - UEMS vinculada as ações de Extensão - UEMS na Rota: Jayane Aiury de Mello Gomes – com a atividade “Transposição entre gêneros: combate à exploração sexual de crianças e adolescentes na Rota Bioceânica” – período de realização: 10 meses, finalizado em 2021 – com Relatório
Final – Valor total da PROEC – R$ 4.000,00 (bolsas pagas). – Participação no ENEPEX

PROGRAMA REDE DE SABERES 3 – Edital – PROEC nº01/2015 – SIGProj N°: 202540.976.1905.01042015 – Dourados e demais Unidades, entre elas a UEMS - Unidade de Jardim

A meta principal é a permanência de indígenas no ensino superior. Para isto, o presente projeto tem como objetivo dar continuidade ao Programa Rede de Saberes através das ações de apoio que se mostraram estratégicas e relevantes na trajetória dos acadêmicos indígenas, com especial ênfase ao apoio ao fortalecimento da articulação entre os acadêmicos índios das diversas IES e com suas comunidades, lideranças e organizações; à discussão do papel dos saberes tradicionais na sua formação profissional e à busca de alternativas para os egressos das universidades, tendo em vista a sua inserção profissional no contexto regional, com especial atenção para as especificidades étnicas e questão de gênero (papel da mulher indígena) em diferentes etnias. Projeto de Extensão interinstitucional: UEMS, IFMS, UCDB e UFGD
Coordenação Geral: Profª Drª Beatriz dos Santos Landa – Dourados
Colaboradores locais: Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo e Prof. Dr. Anailton de Souza
Gama – Curso de Letras – UEMS – Unidade de Jardim – 4 h/a cada membro da equipe
Público-alvo: indígenas acadêmicos (as) de Letras, Geografia e Logística – etnias: Terena, Kinikinau, Guarani, Atikum e Kadiwéu
Projeto de Extensão: 2015 a 2022 (em vigência) com captação de recursos externos via Editais públicos – sem taxas.
Laboratório do PROGRAMA REDE DE SABERES: Unidade de Jardim com 4 computadores, 4 mesas, 4 cadeiras e 01 aparelho de ar-condicionado – inauguração em março de 2022 –
Recursos captado via ementa parlamentar.
Evento realizado em 2022 – Coordenado pela profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo e Prof. Dr. Anailton de Souza Gama.

 

Projeto de Pesquisa: “UEMS NA ROTA/CORREDOR BIOCEÂNICO: Fase II” - cadastrado na Divisão de Pesquisa/ PROPP sob o protocolo 375375.1602.1745.17012022

Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo (colaboradora)


Objetivo Geral:
O presente projeto de pesquisa busca contemplar de maneira inter/multi/transdisciplinar cinco eixos temáticos relacionados o corredor Bioceânico, sendo eles: A) Direito, Inovação e Integração; B) Educação, cultura e impactos sociais; C) Turismo, Gestão e sustentabilidade; D) Saúde e Fronteira e Território; E) negócios e transporte. O projeto tem por objetivo geral promover ações de extensão que darão suporte a implementação do corredor Bioceânico por intermédio de um programa institucional da UEMS. O enfoque metodológico pauta-se em perspectivas qualitativas e quantitativas para contemplar as diversidades dos contextos e das áreas do conhecimento, por intermédio de palestras, oficinas, ações educativas em saúde em escolas e na população de UBSF, oficinas para pequenos empreendedores, entre outras. As ações possuem em comum os estudos que abarcam o território do corredor Bioceânico dosquatro países (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile) de acordo com as especificidades do enfoque de cada pesquisador. A fundamentação teórica é ampla e atende as especificidades de cada área do conhecimento envolvida.
Coordenador geral: Prof. Dr. Ruberval Franco Maciel – Medicina – CG e Letras
Professores colaboradores: `Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo (Letras), Prof. Dr. Anailton de Souza Gama (Letras e Geografia); Prof. Dr. Gilson Vedoin ; Profª Drª Sandra Cristina de Souza (Letras e Geografia), Prof. Dr. Tiago Santi Karas (Geografia) – 8 h/a cada membro da equipe. Há mais membros cadastrados visto a natureza entre Unidade e Instituições Parceiras – período de execução: 15/03/2022 a 31/10/2024.
Produtos gerados UEMS NA ROTA BIOCEÂNICA – FASE 3 – Unidade de Jardim – Orientação da mestranda com bolsa Fundect - Chamada nº 018/2022:
Título: “A temática da preservação ambiental na Rota Bioceânica: o artigo de opinião em Sequências Didáticas de LP – 9º ano do Ensino Fundamental II” – Acadêmica do PROFLETRAS -UFRN/UEMS – CG: Lucimar Pereira Ratier – 24 meses (07/2022 a 07/2024) – Profª Drª Adélia Maria Evangelista Azevedo.

 

Migrantes, refugiados e apátridas no discurso da mídia: sujeitos e sentidos nas fronteiras de Mato Grosso do Sul 

Profª Drª Rosemere de Almeida Aguero

 

Resumo: Este projeto trata do discurso da mídia, nacional e internacional, instaurado em torno do sujeito migrante, refugiado e apátrida que atravessou as fronteiras físicas do Estado de Mato Grosso do Sul a partir dos anos 2000. Embora os deslocamentos humanos façam parte da história da humanidade e  haja registros de migrações desde o período pré-histórico, nos países da América Latina a migração internacional foi registrada com maior intensidade durante o século XIX e primeira metade do século XX.  Após esse período,  a América Latina deixou de ser um polo de atração aos deslocamentos internacionais/ultramarinos. Se nessa época, contudo, ocorreu a estagnação do número de migrantes para a região, em contrapartida ocorreu o crescimento da migração intrarregional que predominou, principalmente, entre 1930 e 1960, em decorrência da formação de grandes centros urbanos e das mudanças nos modelos econômicos dos países latino-americanos. No século XXI, entretanto, a percepção sobre os deslocamentos migratórios, antes compreendidos como uma válvula de escape ou como mera deserción, passou a ser percebida a partir da ótica de problema social, alimentando na sociedade civil dos países que recebem migrantes sentimentos de xenofobia que se materializam em episódios de segregação aos que chegam. Esses  comportamentos  têm  gerado discussões em torno da construção de um espaço político internacional que assegure aos sujeitos que se deslocam a tutela dos direitos internacionais, sem desrespeitar as soberanias nacionais. Tomando como ponto de partida essas condições de produção, este estudo propõe-se a tratar do tema “Migrantes, refugiados e apátridas no discurso da mídia: sujeitos e sentidos nas fronteiras de Mato grosso do Sul”, com o objetivo de investigar as práticas discursivas instauradas pela imprensa nacional e internacional na fabricação discursiva das identidades desses sujeitos. O projeto insere-se no desafio de compreender os mecanismos histórico-sociais da produção de discursos na mídia, a partir das questões suscitadas em torno dos migrantes, refugiados e apátridas, compreendidas como produto de complexas relações sociais em uma sociedade onde se verifica o embate de forças e discursos antagônicos, produtos de conflitos sociais. Nesse aspecto, é importante compreender os efeitos de sentido instaurados nas discursividades da mídia como produto de posições-sujeito (PS) com as quais os enunciadores se identificam a partir da formação discursiva (FD) que os domina. O corpus de pesquisa será constituído por sequências discursivas (SD) recortadas de arquivos midiáticos do gênero reportagem coletados da imprensa brasileira e internacional que apresentem relevância para este trabalho. As sequências serão analisados pelo viés da Análise do Discurso (AD), a partir da voz teórica de Michel Pêcheux. Por esse viés privilegiamos o discurso como objeto teórico, compreendendo-o na acepção de Pêcheux como “um efeito de sentidos entre os pontos A e B”, interpretando-se A e B como interlocutores sociais do processo discursivo. Os procedimentos metodológicos a serem utilizados nas análises referem-se ao proposto por Pêcheux, Courtine  e Orlandi que sugerem uma sequência de operações para a compreensão dos processos discursivos em AD, baseada em tomadas de posição por parte do analista. Estabelecemos como questões de pesquisa: Como a mídia constrói o discurso sobre o migrante, o refugiado e o apátrida? Quais efeitos de sentido são instaurados nas discursividades da mídia que contribuem para a fabricação discursiva das identidades desses sujeitos? Quais as posições-sujeito dos enunciadores, em torno da temática tratada, a partir das formações discursivas (FD) nas quais se inscrevem? A partir dos objetivos traçados esperamos, ao final da pesquisa, contribuir para os estudos do discurso trazendo mais luzes às questões abordadas. 

 

Tereré Literário

Prof.a Dr.a Regiane Corrêa de Oliveira Ramos

O projeto tem como objetivo contribuir para que os (as) discentes e os(as) docentes dos cursos de Licenciatura em Letras Habilitação Português/Inglês e de Licenciatura em Geografia da UEMS (Unidade Universitária de Jardim) utilizem elementos constitutivos da linguagem de forma criativa, reflexiva, crítica e funcional e discutam a produção de obras escritas por mulheres.

 




Notícias e Eventos
Professores
Disciplinas
Projeto Pedagógico
Estágio & TCC / Monografias
Fotos
Projetos do curso
Links e Arquivos
Publicações
Galeria de ex-professores
Manual Acadêmico
Calendário Acadêmico