“Da pena alternativa criminal às tecnologias sociais”

Por: Liziane Zarpelon | Postado em: 04/11/2019

Na foto estão o gerente da UEMS/Mundo Novo - Leandro Marciano Marra, o embaixador da Dinamarca - Nicolai Prytz, o presidente do Enap - Diogo Godinho Ramos Costa e o reeducando - Hercules Pires de Moraes.

 

O projeto “Da pena alternativa criminal às tecnologias sociais” desenvolvido na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), unidade de Mundo Novo, foi uma das iniciativas vencedoras que recebeu o prêmio nesta segunda-feira (4) durante o 23º Concurso Inovação da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), realizado em parceria com o Ministério da Economia (ME).

 

O 23º Concurso Inovação ocorre durante a 5ª Semana de Inovação que tem programação até dia 7 de novembro em Brasília (DF). O evento este ano tem como tema “Governo para as Pessoas” e aborda tópicos como Experiência do Usuário no Setor Público, Transformação Digital, Tecnologias Exponenciais, Formulação de Políticas Baseadas em Evidências, e Inteligência Artificial em Políticas Públicas.

A Unidade de Mundo Novo foi premiada na categoria estadual. A avaliação final do projeto foi em setembro.

Durante a entrega do prêmio cada equipe finalista fez uma apresentação oral explicando a iniciativa vencedora ao Comitê Julgador no evento. O gerente da UEMS/Mundo Novo, Prof. Dr. Leandro Marciano Marra, foi ao evento receber o prêmio e fazer a apresentação juntamente com o reeducando Hercules Pires de Moraes, que representou todos os reeducandos que já participaram do projeto. Também estiveram no evento o Senador, Nelsinho Trad, e também uma representante da Senadora Soraya Thronicke. 

Até o final do evento, um banner explicando o projeto estará em exposição para acesso dos participantes.

O gerente de Mundo Novo, Leandro, e o reeducando, Hercules, na tarde desta segunda-feira tiveram agenda no CNJ -Conselho Nacional de Justiça, onde conheceram a estrutura e discutiram a possibilidade de expansão do projeto.

Da pena alternativa criminal às tecnologias sociais

O projeto desenvolvido pela UEMS de Mundo Novo tem parceria com o Poder Judiciário, na qual réus prestam serviços comunitários na Unidade, como forma de pena alternativa criminal. Este projeto, sem onerar o Estado, conseguiu melhorar a manutenção dos espaços através de mão de obra dos serviços dos reeducandos e oportunizar a comunidade carcerária a execução de reprimendas alternativas na UEMS e como resultado qualitativo é à inclusão social, reinserção e ressocialização dos réus.

 

Conheça mais sobre o projeto:

 

Projeto da UEMS de Mundo Novo é finalista de concurso nacional

Projeto da UEMS de Mundo Novo vence concurso nacional

 

 


Anexos: