Doutora formada pela UEMS tem tese premiada pela Capes

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 02/10/2018

Banca de defesa de doutorado. Da esquerda para a direita: Prof. Dr. Luis Humberto da Cunha Andrade (UEMS), Prof. Dr. Tomaz Catunda (IFSC – USP), Prof. Dr. Sandro Marcio Lima (orientador), Dra. Maryleide Ventura da Silva, Prof. Dr. Samuel Leite de Oliveira (UFMS) e Prof. Dr. Antônio Rogério Fiorucci (UEMS)

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgou nesta segunda-feira (1º) que a doutora Maryleide Ventura da Silva, formada pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), em 2017, no Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais (PGRN), recebeu a Menção Honrosa do Prêmio CAPES de Tese 2018 da área de Ciências Ambientais.

A tese “Uso da espectroscopia de Lente Térmica na região do Infravermelho Próximo-Próximo para Identificação de Overtones e Bandas de Combinação em Soluções” teve a orientação do professor Sandro Marcio Lima.

A comunicação, assinada pela Coordenação Executiva dos Órgãos Colegiados (CECOL), ressalta que “sua contribuição certamente será de extrema valia para o desenvolvimento e aprimoramento da área, bem como para o avanço da pós-graduação e do conhecimento científico de qualidade no Brasil”.

Para a doutora formada pela UEMS, Maryleide Ventura da Silva, este prêmio foi de extrema importância para a sua formação. “São anos de dedicação e estudos. Estou imensamente feliz e grata em poder contribuir para a Ciência no Brasil e mostrar que toda a inovação e tecnologia existente na sociedade se inicia na academia, na árdua pesquisa científica. Agradeço ao meu orientador, Dr. Sandro Marcio Lima, aos professores Dr. Luis Humberto da Cunha Andrade e Dr. Junior Reis Silva, do nosso grupo de pesquisa (GEOF – Grupo de Espectroscopia Óptica e Fototérmica) e a minha família”, enfatizou.

O professor Sandro Marcio Lima ressalta que esta é a primeira vez que a UEMS tem uma conquista deste porte. “Este é um edital aberto publicamente para todos os programas de pós-graduação brasileiros e dentre os mais de 150 da área de Ciências Ambientais o nosso trabalho foi escolhido. Para a UEMS, isso mostra que a instituição UEMS consegue uma posição de destaque no cenário estadual e nacional”.

Ele também destaca que para o PGRN, essa premiação mostra que estão no caminho certo. “Mostra que temos que fazer mais e mais, pois temos condições de fazer ainda mais. E comprova que a gente não está fazendo de conta que faz pesquisa, a gente está fazendo pesquisa! Nós sabemos fazer! Isso é um grande motivador para os docentes e discentes do Programa”.

O evento de entrega dos prêmios acontecerá em Brasília, no dia 13 de dezembro de 2018, no Associação dos Servidores da Câmara dos Deputados (ASCADE), às 17 horas. Durante o evento, os outorgados com menção honrosa serão destacados.

Clique aqui para conferir os outros premiados.

Sobre a pesquisa

A pesquisa teve como finalidade utilizar a técnica experimental denominada “lente térmica” para identificar pesticidas presentes em solo ou água, visando a preservação e controle ambiental, e para certificar a qualidade de biocombustíveis e suas misturas. Embora esta técnica tenha sido desenvolvida há mais de 50 anos, somente hoje se tornou possível investigar suas possibilidades de aplicações, principalmente, devido aos equipamentos modernos e de alta qualidade que estão disponíveis no mundo. Equipamentos estes que se encontram instalados nos laboratórios de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Recursos Naturais (PGRN) da UEMS.

O estudo mostrou que a técnica experimental é muito sensível, com possibilidade de novas aplicações, visando a preservação dos recursos naturais. Os principais resultados foram publicados em importantes revistas científicas de circulação mundial (Spectrochimica Acta Part A: Molecular and Biomolecular Spectroscopy e Fuel).

 


Anexos: