Egresso do curso de Direito da UEMS é aprovado em mestrado na USP

Por: Eduarda Rosa | Postado em: 16/12/2021

Janderson Souza é egresso do curso de Direito da UEMS/Dourados

O egresso do curso de Direito, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), unidade de Dourados, Janderson de Paula Souza, de 23 anos, foi aprovado no Programa de Pós-Graduação da Universidade de São Paulo (USP), nível Mestrado, turma 2021/2022, na linha de Direitos Humanos. Sendo considerado um dos mestrados mais concorridos do país na área. 

Janderson ingressou na UEMS com 17 anos, em 2016, com cotas para negros e pardos, vindo de Rio  Branco, no Acre. “Optei estudar Direito na UEMS, porque sempre foi meu objetivo conhecer umas das primeiras universidades a implantar as políticas de cotas no Brasil e por fazer parte de uma grande diversidade de pessoas e mentes pensantes. Sendo assim, pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), eu adentrei na UEMS com o intuito de me provar enquanto indivíduo, a estudar numa universidade pública, além de querer conhecer de perto os desafios da nossa educação”, destacou.

Na UEMS, nas disciplinas de Direito Constitucional e Direitos Humanos, ele teve contato direto com a pesquisa. No segundo ano de Faculdade, Janderson Souza viajou, representando a Universidade, em diversos congressos internacionais falando de sua pesquisa sobre desenvolvimento sustentável.

Durante os cinco anos de graduação foram mais de 10 publicações em revistas científicas, livros e apresentação em grupos de trabalhos científicos temáticos. Na pesquisa foi orientado pela professora Loreci Nolasco, docente do curso de Direito. “Levei para minha vida a trajetória de sempre lutar pelo que quis. Tendo em vista que os professores sempre nos cobravam e nos incentivaram à pesquisa”, disse.

Com a recente aprovação no Mestrado da USP em Direito, na Faculdade de Direito do Vale do São Francisco, na cidade de São Paulo, o egresso da UEMS iniciará os estudos presenciais em 2022. “Para ingressar e concorrer a este mestrado, que muitos almejam, é uma jornada dura. São mais de três provas em conhecimentos que vão desde línguas estrangeiras à ciências jurídicas. Sem contar as entrevistas com os orientadores”, relatou.

No mestrado, Janderson se aprofundará no tema: "A democracia nos conflitos socioambientais de populações ribeirinhas do Acre como estratégia para o desenvolvimento sustentável". E os projetos não param aí, ele objetiva para o futuro seguir na pesquisa até o pós-doutorado, na Alemanha, além de também seguir carreira jurídica de magistrado.