Professores de Núcleo de Pesquisa da UEMS/CG falam sobre HQs e educação

Por: Emmanuelly Castro | Postado em: 11/01/2019

Professor Nataniel Gomes dos Santos, coordenador do NuPeQ

A importância do uso de Histórias em Quadrinhos em processos de ensino e aprendizagem é tema das pesquisas do Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos (NuPeQ) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), de Campo Grande. Recentemente, os pesquisadores do núcleo lançaram o livro #SOMOS TODOS SUPER-HERÓIS, que traz o uso das histórias em quadrinhos em sala de aula, marcos legais, sugestões para professores e pais, além da produção dos alunos do Colégio Alexander Fleming.

O livro apresenta capítulos escritos outros professores como Vanderlis Legramante, Ariane Wust e Dagmar Nogueira (todas egressas do Mestrado Profissional em Letras), Taís Turaça e Marly Custódio (egressas do Mestrado Acadêmico em Letras) e Glaucinei Galvão (aluno especial do Mestrado Acadêmico em Letras), com organização das professoras Glaucinei Galvão e Sônia Maria de Moura e do professor doutor Nataniel Gomes, coordenador do NuPeQ.

Em entrevista a ACS/CG, as autoras contam um pouco do livro e da importância do uso de HQs em sala de aula:

ACS/CG – Como surgiu a ideia do livro?

Marly Custódio - O professor Nataniel e eu fizemos uma capacitação pedagógica dando dicas como trabalhar os quadrinhos em sala de aula, depois desse projeto surgiu a ideia do livro. Cada componente do NuPeQ produziu um artigo. Eu fiz abordagem dos quadrinhos em Língua Portuguesa e como trabalhar com esse tema em sala de aula. O objetivo é desmistificar que os quadrinhos são voltados apenas para crianças, e mostrar que eles podem ser uma ótima reflexão no mundo atual, porque todo mundo de certa forma é um super-herói.

Glaucinei Galvão - Nessa temática dos super-heróis começamos a desenvolver os trabalhos em sala de aula com as HQs e começamos a “linkar” os super-heróis com boas ações que fazemos no dia a dia. E para dar a credibilidade ao que é feito em sala de aula e ao que os professores fazem em sala de aula, surgiu a necessidade de ser concretizado em um livro.

ACS/CG – Qual a proposta do livro?

Ariane Wust - A proposta desse livro é defender a ideia do uso do HQ como ferramenta pedagógica eficaz e significativa para o ensino. Fiz uma busca desde a constituição, LDB, normatizações e como as HQs poderiam contribuir como ferramenta pedagógica para o ensino de Língua Portuguesa, desde os anos iniciais até o ensino médio. Como professora, acredito que as HQs devem ser utilizadas sem sobrepor outros tipos de linguagem, mas que devem ser integradas a outras formas de comunicação como, linguagem televisiva, radiofônica, cinematográfica, devem ser estudadas no âmbito escolar como aliadas no processo de ensino, pois atinge todas as faixas etárias independentemente do nível social do falante.

ACS/CG – Para qual público o livro está direcionado?

Taís Turaça - O projeto do livro é interessante porque é voltado para o professor da Educação Básica. E quando digo interessante, é que a na maioria das vezes a Academia tende a fazer livros mais voltados a pesquisas, mas esse livro vai nadando contra a corrente, já norteando o que é a prática e como uma temática voltada para esse professor, que já está na educação básica. Enfiam, é um livro totalmente aplicável.

ACS/CGQuais as possibilidades de ensino e aprendizagem que o livro traz?

Dagmar Vieira Nogueira Silva – Gosto da possibilidade de se trabalhar os intertextos, viabilizadas por esses suportes, o que para o desenvolvimento da leitura em todos seus aspectos dimensionais é de extrema importância e valor. Foi um grande prazer colaborar com uma obra em favor da ampliação do olhar do leitor em relação ao conhecimento desse veículo de ideias, com possibilidades de leituras mistas, considerado como a 9ª arte pela junção de cor, palavra, imagem.

Vanderlis Legramante – A publicação desse livro representa a possibilidade de conhecer mais sobre o universo das histórias em quadrinhos. O livro aborda desde a origem dos quadrinhos até as configurações atuais e isso tudo é feito estabelecendo interfaces com a literatura, leitura e com questões sociais que ampliam para outras temáticas abordando o preconceito, o racismo e conscientização social. O livro contempla diversas competências da educação básica e dos preceitos dos documentos oficiais como a Base Nacional Comum Curricular.

Professor Nataniel Gomes dos Santos, coordenador do NuPeQ

O livro #SOMOS TODOS SUPER-HERÓIS está disponível gratuitamente pelo portal do Colégio Alexandre Fleming (Acesse aqui).

Segundo o professor Nataniel Gomes, esse não será o único livro com a abordagem dos quadrinhos. “Para o próximo ano eu e as professoras Vanderlis Legramante, Ariane Wust e Dagmar Nogueira planejamos o lançamento de, pelo menos, mais um livro sobre histórias em quadrinhos encomendado por uma grande editora brasileira. O livro já está pronto e aprovado, apenas aguarda o calendário de publicação da editora”, conta Nataniel.

Colaboração de Narriman Medrade, estagirária


Anexos: