Projeto do Jardim Experimental da UEMS será desenvolvido até agosto 2019

Por: Liziane Zarpelon | Postado em: 13/03/2019

Há quase um ano o projeto do Jardim Experimental é desenvolvido pelo Grupo de Estudos dos Recursos Vegetais (GERV) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul – UEMS, Unidade Dourados. O JE surgiu com o objetivo de suprir a falta de um local adequado que reunisse material botânico passível de ser utilizado na execução das aulas práticas em Biologia Vegetal. De maio de 2018 para cá, o projeto ganhou corpo e muito envolvimento. As atividades serão desenvolvidas até agosto de 2019.

O Jardim Experimental está localizado próximo ao Centro de Estudos Ambientais (CERNA) dentro da Cidade Universitária, no local são realizadas várias atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão da UEMS, o local compreende: o Viveiro de Mudas, a Estufa de Pesquisa e os Canteiros Experimentais.

O coordenador do Projeto é o professor Etenaldo Felipe Santiago que explica que o JE contribuirá de maneira direta na melhoria do ensino das disciplinas com conteúdo botânico “É um espaço destinado a abrigar material de subsídio às aulas práticas, evitando assim as aulas efetuadas no improviso, com material pouco didático, coletado de maneira aleatória nos vasos com função ornamental”, conclui.

O JE também é destinado às atividades de Iniciação Cientifica, oficinas, minicursos e eventos voltados para a comunidade em geral. Na primeira etapa do Jardim Experimental, o projeto foi implantado e todas as adequações das instalações físicas foram feitas, assim como a busca de empresas parceiras para financiamento de outras etapas do projeto.

O local recebeu adequações hidráulicas e elétricas que permitem a execução de aulas práticas com turmas do período noturno. Os estudantes do curso de Ciências Biológicas das turmas de licenciatura, por exemplo, tinham aulas ministradas no período noturno que eram exclusivamente em sala de aula ou no laboratório, agora com o JE podem ter aulas práticas à noite no espaço do viveiro.

O coordenador do projeto conta que os acadêmicos estão entusiasmados com as atividades desenvolvidas no Jardim Experimental “Existe o reconhecimento da importância daquele espaço por parte da comunidade acadêmica. Contamos com muita participação dos alunos envolvidos direta e indiretamente no projeto, isso reflete a importância daquele espaço”, explica.

Com a implantação do JE houve envolvimento e interação entre estudantes da graduação e pós-graduação, o que representa crescimento e trocas de experiências para ambos. No local serão mantidos os experimentos dos estudantes de Iniciação Científica, bem como serão realizadas atividades como minicursos e de extensão. Até agosto de 2019, outras ações serão desenvolvidas no Jardim Experimental.


Anexos: