UEMS Amambai instrui sua comunidade acadêmica sobre as aulas não presenciais

Por: Gisleine Rodrigues | Postado em: 25/05/2020

Conforme decisão tomada na reunião do Conselho de Ensino, Extensão e Pesquisa da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (CEPE/UEMS) no dia 19/05/2020, ficou definido que a retomada das aulas em modo não presencial dos cursos poderão ser iniciadas até 22/06/2020, podendo ser prorrogadas a depender da aprovação da Pró-reitoria de Ensino (PROE/UEMS).

Após reunião do CEPE, a UEMS de Amambai discutiu a retomada das atividades em reunião do Conselho Comunitário Consultivo da Unidade Universitária no dia 21 de maio, ficando definido que:

  1. as aulas em modo não presencial para todos acadêmicos matriculados na U.U. Amambai só serão retomadas após orientações e discussões realizadas pela PROE/UEMS após a definição de parâmetros e normativas gerais para a oferta de aulas, calendários flexíveis e outras definições a respeito das propostas aprovadas no CEPE/UEMS;
  2. em relação as questões de acesso dos acadêmicos indígenas, a PROE/UEMS irá reunir as coordenações de cursos, a Divisão de Inclusão e Diversidade (DID/PROE/UEMS) e a Rede de Saberes para definir estratégias e meios de assegurar a participação dos acadêmicos indígenas residentes nas aldeias de Amambai e região;
  3. somente após uma definição de parâmetros e normativas estabelecidas pela PROE/UEMS as coordenações dos cursos de Ciências Sociais e História vão consultar os acadêmicos e demais membros do colegiado para estabelecer uma metodologia de trabalho elaborada através de uma ampla consulta;
  4. ao fim dessas etapas poderá ser discutido com as prefeituras da região, com as secretarias de educação e de saúde, maneiras seguras de acesso aos conteúdos e materiais das aulas sem provocar situações que favoreçam a ampliação de contágio do COVID 19;
  5. destaca-se a necessidade de recorrer a orientações de biossegurança definidas pelos órgãos de controle e vigilância epidemiológica competentes, assim como acompanhamento do Ministério Público Federal e Estadual para tomarmos qualquer medida referente às aulas remotas;

A Unidade Universitária de Amambai e a Prefeitura local estão em diálogo para viabilizar aos estudantes indígenas do munícipio alternativas para realização das aulas remotas diante do que for elaborado e definido pelas coordenações dos cursos nos próximos dias e que serão encaminhadas aos órgãos responsáveis pelas instalações públicas nas aldeias.

“Que nossas ações se somem ao esforço global de contenção de pandemia de COVID 19, com preocupação principal voltada a vulnerabilidade dos povos indígenas em nossa região”,  destacam os professores Diógenes E. Cariaga (coordenador do curso de Ciências Sociais), Suzana Arakaki (coordenadora do curso de História) e Inês M. F. Zadonadi, gerente da Unidade Universitária de Amambai.