UEMS apoia ação para transporte de pacientes indígenas com Covid-19 em Dourados

Por: Tatiane Queiroz | Postado em: 20/05/2020

Transporte dos pacientes indígenas foi feito nesta terça-feira (19), em Dourados

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) participou da ação para o transporte de pacientes com diagnóstico de Covid-19 da Reserva Indígena de Dourados para a Casa de Cursilhos, da Arquidiocese da Igreja Católica, em Dourados. O transporte, que exigiu cuidados com a biossegurança, como preparo e desinfecção do local, foi realizado nesta terça-feira (19).

A UEMS faz parte do grupo de trabalho de apoio às ações de combate ao Covid-19 nas aldeias de Dourados. A professora Érika Ferri, enfermeira e docente do curso de Medicina, participou da ação para o transporte dos pacientes.

A ação é extremamente importante para o controle da disseminação da doença nas comunidades indígenas de Dourados. Desde a última semana, pelo menos 20 indígenas das Aldeias Jaguapiru e Bororó testaram positivo para o Covid-19.

O transporte foi feito pelo Corpo de Bombeiros e pelo SAMU e contou com a parceria de várias instituições: Secretaria de Estado de Saúde (SES), Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Secretaria de Saúde de Dourados, Policia Militar, DSEI/MS-SESAI e Igreja Católica.

"Enquanto Universidade, temos compromisso com as comunidades indígenas do nosso Estado e estamos mobilizando várias frentes, entre elas, a produção de máscaras e aventais , programação de cursos de capacitação e vídeos educativos", destacou a professora.

A UEMS está promovendo, desde o mês de abril, diversas ações de enfrentamento ao novo Coronavírus (COVID-19) nas comunidades indígenas.

A Instituição tem o maior percentual de estudantes indígenas da região Centro-Oeste. Atualmente,conta com 409 alunos indígenas matriculados nos cursos de graduação e pós-graduação.

Saiba +