UEMS apoia campanha Janeiro Branco de promoção à saúde mental

Por: Gisleine Rodrigues | Postado em: 12/01/2021

Criada no Brasil no ano de 2014, a campanha Janeiro Branco tem o propósito de promover a discussão do cuidado com a saúde mental, sua importância e a desmistificação do tema. A escolha do primeiro mês do ano para o desenvolvimento da campanha se deve ao fato de que neste período, as pessoas estão mais propensas a pensarem em suas vidas e em seus sentidos existenciais. O mês representa, simbólica e culturalmente, renovação de esperanças e de projetos, o que propicia também mudanças em relação ao autocuidado e a saúde mental.

Busca-se a promoção de ações e orientações que visam estimular a população a refletir sobre os propósitos de suas vidas, a qualidade de seus relacionamentos e o nível de conhecimento que possuem acerca dos próprios pensamentos, emoções e comportamentos. A proposta é mobilizar a população a exercer esta reflexão e cuidado de forma continuada, a identificar e lidar adequadamente com estratégias internas para o enfrentamento de conflitos e a buscar apoio profissional quando necessário. 

A conscientização a respeito do tema se faz indispensável, visto que os cuidados com a saúde mental são frequentemente alvos de preconceito e a busca por ajuda de profissionais ainda é, muitas vezes, entendida de forma equivocada como um sinal de fraqueza e motivo de constrangimento para quem a procura. No entanto, procurar ajuda profissional, ao perceber dificuldades em lidar com os sentimentos, emoções e frustrações, é fundamental para a restauração da boa saúde mental.

 

AJUDA DISPONÍVEL

Um dos serviços na área da saúde mental destinados ao atendimento de pessoas com transtorno mental oferecidos pelo SUS por meio da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), é o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Os CAPS I, II e III, são unidades destinadas ao acolhimento, tratamento e reinserção social de pessoas com transtorno mental grave e persistente, incluindo os relacionados ao uso de substâncias psicoativas. Uma equipe multiprofissional composta por médicos, assistentes sociais, psicólogos, psiquiatras e outros especialistas, é responsável pelo atendimento interdisciplinar oferecido. Pessoas com casos de transtornos mentais leves deverão ser atendidos pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Há tratamentos eficazes para os transtornos mentais e maneiras de aliviar o sofrimento causado por eles. Psicóloga na UEMS, Danielly Miranda Barbosa, explica que “estudos sugerem que uma abordagem terapêutica que contemple tanto o tratamento medicamentoso quanto a psicoterapia é mais eficaz do que utilizar apenas um dos métodos de forma isolada no tratamento de transtornos mentais”.

“Atualmente, é possível amenizar ou até mesmo chegar à remissão dos sintomas por meio de tratamentos adequados. Deve-se ter consciência, no entanto, de que quando não ocorre uma adesão adequada, eles tendem a evoluir negativamente. Além disso, o tratamento deve ser feito com cautela e engajamento e sua duração, muitas vezes, percorre um período significativo”, acrescenta Danielly.

Conforme explica a psicóloga, é necessário que a saúde mental, seu conceito e os cuidados relacionados a ela, sejam esclarecidos para que haja a busca correta de tratamentos e a redução de estigmas sociais. Com este objetivo, estratégias como diálogos, palestras e discussões que abordem o tema devem ser disseminadas. Pois práticas informativas, de conscientização e psicoeducação são as principais formas de se realizar um trabalho de prevenção e combate ao adoecimento mental e de promoção da saúde e qualidade de vida.

 

SAIBA MAIS

 - Informe-se sobre a campanha Janeiro Branco no site: https://janeirobranco.com.br/

- Consulte os CAPS habilitados pelo Ministério da Saúde no Estado de Mato Grosso do Sul pelo site: https://sage.saude.gov.br/paineis/planoCrack/lista_caps.php?output=html

 

PALESTRA

O Setor de Atendimento Psicossocial (SAPS) da UEMS promove palestra do Janeiro Branco voltada aos servidores da Universidade.

Será no dia 27 de janeiro, às 08h30 via Google Meet, mais informações consulte na imagem abaixo:

 

 

Colaboração: Danielly Miranda Barbosa - Psicóloga Organizacional em SAPS/UEMS


Anexos: