UEMS no Projeto Rondon – Operação João Barro

Por: Liziane Zarpelon | Postado em: 08/08/2019

Cidadania, solidariedade e um pouco de aventura; uma mistura de sentimentos e emoções foram despertadas dentro dos rondonistas da UEMS – Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul durante as duas semanas em que eles estiveram no interior do Piauí desenvolvendo diversas atividades ajudando a população local.

Equipe UEMS no 25°Batalhão de Caçadores em Teresina-Piauí. (Foto:Acervo Pessoal)

Antes da viagem o grupo de 10 pessoas, sendo 8 alunos (6 do curso de Engenharia de Alimentos, 1 da Engenharia Ambiental e 1 da Ciência da Computação) e 2 professoras, ambas do curso de Engenharia de Alimentos da UEMS/Naviraí, receberam treinamento para saber como lidar com a população local e no período em que estiveram lá puderam contribuir na melhoria de vida dos moradores através da troca de informações. Foram 3 meses de preparação com reuniões presenciais e a distância. 

Equipes da UEMS e FMRP USP juntas na Operação João de Barro. (Foto: Acervo Pessoal)

A Operação "João de Barro" foi desenvolvida entre os dias 12 a 28 de julho, em 10 municípios do interior do Piauí, a equipe da UEMS ficou no pequeno município de Francisco Ayre, com 4.477 habitantes segundo o último censo. Lá o grupo da UEMS formou uma equipe maior se juntando com os acadêmicos da FMRP - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP. Durante as atividades a equipe da UEMS ficou hospedada na Escola Municipal Claro Lima.

---

Projeto Rondon

O Projeto Rondon é coordenado pelo Ministério da Defesa, em parceria com os Ministérios da Educação, do Desenvolvimento Social e Agrário, da Saúde, do Meio Ambiente, da Integração Nacional, do Esporte e a Secretaria de Governo da Presidência da República. É uma ação do Governo Federal realizada em coordenação com os Governos Estadual e Municipal que, em parceria com as Instituições de Ensino Superior, reconhecidas pelo Ministério da Educação, visa a somar esforços com as lideranças comunitárias e com a população, a fim de contribuir com o desenvolvimento local sustentável e na construção e promoção da cidadania.

Equipe UEMS com o Coronel Martins, Coordenador do Projeto Rondon. (Foto: Acervo pessoal)

Participaram da Operação João de Barro, 240 Rondonistas de 24 instituições de Ensino Superior. O Projeto Rondon prioriza o desenvolvimento de ações que tragam benefícios permanentes para as comunidades, além de consolidar no universitário brasileiro o sentido de responsabilidade social, coletiva, em prol da cidadania, do desenvolvimento e da defesa dos interesses nacionais, contribuindo na sua formação acadêmica e proporcionando-lhe o conhecimento da realidade brasileira.

 

Durante as ações na Operação João de Barro no Projeto Rondon, cada equipe formada por 20 pessoas, ou seja, dois grupos de duas universidades, tinha um "anjo". Esse profissional é responsável durante os dias de Operação pela segurança e logística da equipe que acompanha. Na foto ao lado está a Equipe da UEMS com o terceiro sargento Luiz Gustavo Vieira. (Foto: Acervo Pessoal)

 

 

 

Conheça o que os rondonistas da UEMS dizem sobre a experiência na Operação João de Barro:

Mariana Manfroi Fuzinatto foi Professora Coordenadora “Operação João de Barro” conjunto B, cidade Francisco Ayres-PI. É Professora do curso de Engenharia de Alimentos – Unidade Universitária de Naviraí.

" O Projeto Rondon nos proporcionou grandes aprendizados junto à comunidade de Francisco Ayres, possibilitando ampliarmos nossas habilidades de compreensão das diferenças culturais e de realizarmos as ações de acordo com a necessidade de cada realidade, aplicando a solidariedade e a humanização. Os acadêmicos conheceram um Brasil diferente e plantaram a semente para um país melhor ".

 

 

Elisângela Serenato Madalozzo foi Professora Adjunta “Operação João de Barro” conjunto B, cidade Francisco Ayres-PI. É Professora do curso de Engenharia de Alimentos – Unidade Universitária de Naviraí.

" Senti comprometimento, carinho, acolhida e atenção de todos do município. Não mediam esforços para fazer com que nossa estadia, oficinas e cursos fossem um sucesso. E não deu outra, foi só sucesso. Sentimos que todos tinham muita vontade de aprender, interagir e participar intensamente de tudo. Organizaram uma festa de encerramento do projeto. Que festa linda e emocionante. Com certeza uma “Lição de vida e cidadania”. Muito mais do que ensinar, aprendemos com todos".

 

 

 

Ana Claudia Silva de Souza, acadêmica do 4° ano de Engenharia de Alimentos (Unidade de Naviraí)

"Esta experiência transformadora vai ficar marcada em meu coração, pois vivemos dias intensos de aprendizado e troca de conhecimentos com a população. Tivemos a honra de prestigiar eventos típicos da cidade, como o festival de verão e a quadrilha. Posso dizer que o sentimento pós Rondon, é de amor e gratidão por essa lição de vida".

 

 

 

 

 

 

Paula Leal Garbelini, acadêmica no 5° ano de Engenharia de Alimentos (Unidade de Naviraí)

"Participar do Projeto Rondon foi uma experiência inexplicável. Desde que voltei, fico pensando o que ainda tenho pra ver e aprender sobre o meu país e as pessoas. Aprendi que o pouco pode fazer a diferença e espero que o pouco de conhecimento que passei tenha contribuído para melhorar a vida das pessoas, porque a lição de vida e cidadania que eu trouxe foi muito maior do que eu levei!".

 

 

 

Nayra Roberta Lopes Pereira da Silva, acadêmica do 5° ano de Engenharia de Alimentos (Unidade de Naviraí)" A cada dia uma vivência, novas experiências e emoções inexplicáveis! Engana-se aquele que acha que ao participar de uma Operação do Projeto Rondon está se deslocando para ensinar algo a alguém, a verdade é que somos nós quem realmente aprendemos. Tudo foi incrível! Hoje com o coração cheio de amor e saudade digo: Orgulho-me de ter recebido o título de cidadã Ayrense e de ter participado do Projeto Rondon! Como dissemos várias vezes, volto a repetir, FRANCISCO AYRES, EU TE AMO!".

 

Matheus Gonzalez Fernandes, acadêmico do 4° ano do curso de Engenharia Ambiental (Unidade de Dourados)

" O Projeto Rondon é uma experiência única que nos proporciona vivenciar e conhecer uma realidade diferente da qual estamos habituados, como: Outras pessoas, culturas, sabores e costumes. Levamos o conhecimento adquirido dentro da sala de aula e ganhamos conhecimento de vida, cidadania, momentos e amigos. Plantamos nada mais do que uma semente e esperamos colher bons frutos dela".

 

 

 

 

Rayane Gois, acadêmica do 4° ano do Curso de Engenharia de Alimentos (Unidade de Naviraí)

" Poder participar do Projeto Rondon foi revigorante, o amor e o carinho recebido pelos moradores superaram qualquer expectativa e com certeza aprendi muito mais com eles do que transmiti conhecimento. O projeto me tornou uma pessoa melhor, com uma visão diferente do mundo e sou muito grata por isso. Depois essa participação me propiciou conhecer uma parte do Brasil que dificilmente eu conheceria, Francisco Ayres que cidade linda e acolhedora no meu coração só existe gratidão".

 

 

 

 

 

Kate Mariane Adesunloye, acadêmica do 4° ano do Curso de Engenharia de alimentos (Unidade de Naviraí)

"No dia 11 de julho de 2019 embarcamos em uma aventura chamada Projeto Rondon, o qual mudou por completo minha percepção da vida. Foram 15 dias intensos, cheios de emoção, aprendizado e lição de vida. 15 dias recheados  de amor, carinho, afeto e empatia. Voltei do Piauí com uma sensação de dever cumprido, e o sentimento de gratidão e amor por essa experiência incrível é o que vai ficar pra sempre no meu coração".

 

 

 

 

Leandro Barra de Mattos, acadêmico do 4° ano do Curso de Ciência da Computação (Unidade de Dourados)

" O Projeto RONDON foi um sonho que se tornou realidade, fazia tempo que eu esperava a abertura de um edital que contemplasse minha área de graduação e esse dia chegou. A experiência foi incrível, o carinho e a humildade da cidade de Francisco Ayres no Piauí com todos nós do projeto me conquistaram. Foi muito gratificante poder transmitir um pouco dos meus conhecimentos nas oficinas que ministrei, os sorrisos e os abraços dos alunos vão para sempre ficar na minha lembrança".

 

 

 

 

 

Isabella Camargo Queiroz, acadêmica do 4° ano do Curso de Engenharia de Alimentos (Unidade de Naviraí)

" No Projeto RONDON aprendi que não precisamos de muito para sermos felizes, convivi com pessoas que me ensinaram que pequenos gestos de carinho são muito mais valiosos que qualquer coisa da vida. O projeto nos torna mais humanos e nos faz dar valor nas pequenas coisas que a vida nos proporciona. A experiência é única e não há palavras suficientes para explicar o que foram esses 15 dias no Piauí".

 

 

 

 

Oficinas

Durante o período que estiveram na Operação João de Barro, os rondonistas da UEMS desenvolveram uma série de oficinas e workshops. Cada acadêmico atuou dentro da área que tem mais conhecimento e habilidade, levando em conta também a área do curso que fazem. A equipe da UEMS atendeu 432 pessoas no município de Francisco Ayres.

Oficinas realizadas pela UEMS no Rondon: Workshop: Empreendedorismo, Curso de higienização e conservação de alimentos, Informática Básica e Softwares Livres – Turma 1, Produção de texto – Turma 1, Compostagem e Adubos, Comunicação Visual – Fundamentos de design e layout, Manutenção de computadores, Curso de Oratória – Turma 1, Horta nas escolas: preparo de solo para hortas, Desenvolvimento e produção sustentável na agricultura familiar, Cooperativismo e Associativismo – Turma 1, Workshop Ambiental: Prática Sustentável Horta nas Escolas, Curta a sua cidade: fomento ao turismo, Alimentação saudável, Energias Renováveis,  Informática Básica para crianças, Curso de Oratória – Turma 2, Cooperativismo e Associativismo – Turma 2, Debate: Saneamento Básico e Uso Consciente da água, Informática Básica e Softwares Livres – Turma 2, Produção de texto – Turma 2, Curso de Transformação e Reaproveitamento de Alimentos, Debate: Meio Ambiente e Sustentabilidade e Relacionamento estratégico e comunicação institucional.


Anexos: