Educação (Paranaíba)

Projetos de Pesquisa

PROJETOS DE PESQUISA

ADEMILSON BATISTA PAES

Memória, sociedade e educação em Mato Grosso do Sul

Descrição: A presente proposta tem como escopo, desenvolver e agregar investigações no âmbito da história da educação sul-mato-grossense, vinculada por sua vez às iniciativas de acadêmicos de graduação, de especialização e do curso de Mestrado em Educação (PGEDU-Paranaíba). Fomenta, para tanto, pesquisas sobre temas como a formação de professores, instituições sociais e educativas, escolarização da infância, diversidade, gênero, entre outros, por meio da “fala” de sujeitos e indivíduos que com suas trajetórias contribuam de alguma forma para compreensão mais “real” da sociedade, na qual se encontram inseridos.

 

Integrantes: Ademilson Batista Paes - Coordenador / Fernando Luís Oliveira Athayde Paes - Integrante

 

Ensino de história e educação: formação de professores e a escrita da história das instituições escolares da Grande Dourados

Descrição: Trata-se de projeto envolvendo como parceira a Escola Municipal Januário Pereira de Araújo, na cidade de Dourados (MS), como também o Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Unidade Universitária de Paranaíba.


Integrantes: Ademilson Batista Paes - Integrante / Adriana Aparecida Pinto - Coordenador / Kenia Hilda Moreira - Integrante / João Carlos Zoti - Integrante / Olga Maria dos Reis Ferro - Integrante.

 

Financiador(es): Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de MS - Auxílio financeiro.

 

ANDRÉIA NUNES MILITÃO

Rede de pesquisa e formação sobre educação integral: experiências, movimentos, inovação e desafios contemporâneos

Descrição: A presente proposta visa fomentar a implantação de uma rede colaborativa multidisciplinar de pesquisadores intitulada de Rede Multidisciplinar de Pesquisa e Formação sobre Educação Integral (RMPFEI), cujo foco será a produção e divulgação de estudos integrados sobre políticas, práticas pedagógicas e formação docente, direcionados à educação integral, visando a oferecer a todos o acesso equitativo às informações, aos estudos e a experiências sobre o tema, assim como a oportunidade de publicar e obter dados adicionais sobre experiências e situações-problema compartilhados. O presente projeto pretende inaugurar as atividades da RMPFEI e terá como foco caracterizar e analisar o processo de implantação e implementação da Educação Integral em quatro estados brasileiros de quatro regiões do país (Mato Grosso do Sul-Centro Oeste, Pará-Norte, Rio Grande do Sul-Sul e São Paulo-Sudeste) e da Espanha.

Integrantes: Andréia Nunes Militão - Integrante / Fabio Perboni - Integrante / Renata Portela Rinaldi - Coordenador / Ana Luzia Videira Parisotto - Integrante / Ana Paula Oliveira Rescia - Integrante / José Gilberto Spasiani Rinaldi - Integrante / Solange Ximenes - Integrante / Josiane Pozzatti Dal-Forno - Integrante / Milton Hirokazu Shimabukuro - Integrante / Edilson Ferreira Flores - Integrante / Ivo Elesbão - Integrante / Jordi Quintana Albalat - Integrante.

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.

 

A configuração do Estágio Supervisionado nas licenciaturas da UEMS e UFGD e suas repercussões para a formação de professores

Descrição: A pesquisa em tela investiga a configuração do Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório nos diversos cursos de licenciatura ofertados pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), ambas situadas na cidade de Dourados, região Centro-Oeste. Tem por escopo identificar e analisar como se fundamentam e como se desenvolvem as práticas dos Estágios Curriculares Supervisionados Obrigatórios em duas universidades públicas de Mato Grosso do Sul, e como esses implementam os normativos gerais sobre a temática e também analisando as práticas e concepções dos docentes responsáveis pelas disciplinas e outros sujeitos envolvidos com as atividades de estágio. Dentre os objetivos específicos, estão: I - Analisar a normatização do Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório nos cursos de licenciaturas da UEMS/Dourados e UFGD. II - Identificar o perfil dos docentes, supervisores e acadêmicos envolvidos nas práticas do Estágio. III - Analisar as expectativas e percepções dos diferentes sujeitos envolvidos com o Estágio. IV - Identificar atividades desenvolvidas durante o Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório na universidade e no campo de estágio. V - Analisar a recepção dos estagiários pelos docentes da educação básica. VI - Analisar como as práticas de Estágio Curricular Supervisionado Obrigatório se inserem no contexto de formação dos licenciados. Ancorada em abordagem qualitativa, a pesquisa recorrerá aos seguintes procedimentos de coleta e análise de dados: pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, questionário e entrevistas. Está organizada em quatro etapas, iniciando-se com a pesquisa bibliográfica e documental para em seguida desenvolver etapas que envolvem aplicação de questionários e entrevistas com os todos os sujeitos envolvidos com as práticas de estágio nos cursos selecionados.

 

Integrantes: Andréia Nunes Militão - Integrante / Fabio Perboni - Coordenador / Thaise da Silva - Integrante / Adriana Aparecida Pinto - Integrante / Renata Rodrigues de Assis - Integrante / Eliane Aparecida Miqueletti - Integrante / Carla Regina de Souza Figueiredo - Integrante / Adriana Marques de Oliveira - Integrante / Cristiane Pereira Peres - Integrante / Flaviana Gasparotti Nunes - Integrante / Milenne Biasotto - Integrante / Maria Amélia Monteiro - Integrante / Taynara Tavares do Nascimento - Integrante / Priscilla Tiomi Hilahata Pinho - Integrante.

 

De alunos a docentes: um estudo sobre professores iniciantes egressos de cursos de licenciatura em Pedagogia de universidades públicas

Descrição: A pesquisa em tela propõe-se a analisar a trajetória de egressos de cursos de Licenciatura em Pedagogia oriundos de duas universidades públicas, a saber: UEMS/Dourados e UFGD. Para tanto, debruça-se sobre o período inicial de inserção na docência, focalizando o contexto no qual se inserem, suas expectativas e dificuldades profissionais. A priori, o projeto prevê traçar um perfil dos professores iniciantes em uma cidade média, pertencente à Região Centro-Oeste (Dourados-MS). Cabe destacar que os sujeitos que serão acompanhados neste projeto serão egressos de cursos de Licenciaturas em Pedagogia oriundos de duas universidades públicas (UEMS/Dourados e UFGD). Ancorada em abordagem qualitativa, a pesquisa recorrerá aos seguintes procedimentos de coleta e análise de dados: pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, questionário e entrevistas. Espera-se contribuir para a formulação de programas e de políticas públicas voltadas para os iniciantes na carreira docente de modo a compreender os processos que levam ao abandono da profissão nesse período, e ainda, a pensar mecanismos que contribuam com a formação continuada destes profissionais e a redução do abandono da profissão.


Integrantes: Andréia Nunes Militão - Coordenador / Fabio Perboni - Integrante.

 

CARLOS EDUARDO FRANÇA

Entre os fios do novelo: análise da complexidade das medidas socioeducativas das Unidades Educacionais de Internação do Mato Grosso do Sul (UNEI - MS) em um contexto neoliberal de recrudescimento punitivo do sistema de justiça criminal

Descrição: A proposta da presente pesquisa é analisar os crimes cometidos pelos adolescentes em conflito com a lei que sofreram privações de liberdade nas Unidades Educacionais de Internação do Mato Grosso do Sul (UNEI - MS), tendo como recorte analítico os adolescentes que estiveram internados na Unidade Educacional de Internação Masculina Aurora Gonçalves Coimbra - UNEI Tia Aurora, em Três Lagoas/MS, entre os anos de 2006 e 2016. O interesse pelo tema surgiu a partir dos fatos noticiados pela imprensa sobre as condições degradantes da UNEI - Tia Aurora, e as repercussões das tentativas de fugas e motim por parte dos internos; o que evidencia os desrespeitos aos direitos humanos desses menores em conflito com a lei. O objeto central desta pesquisa consiste na análise das influências do dispositivo médico-criminal de drogas (CAMPOS, 2015) exercidas sobre os índices de encarceramento dos menores em conflito com a lei nas Unidades Educacionais de Internação do Estado do Mato Grosso do Sul (UNEI - MS), em decorrência das alterações qualitativas no sistema de justiça criminal promovidas por esta nova lei de drogas - lei 11.343 de 2006, que promoveram a centralidade na figura do delinquente sentenciado pela ilegalidade do tráfico de drogas. O foco do estudo é a análise da construção da culpabilidade dos sentenciados em duas dimensões do sistema de justiça criminal: a da Polícia e a do Sistema Judiciário. Para tanto, utilizaremos da pesquisa quantitativa para produzir gráficos com variáveis como tipos de crimes, escolaridade, profissão, raça, reincidência, dentre outras; e a pesquisa qualitativa por meio da análise dos Boletins de Ocorrência, Inquéritos Policiais e Processos Crimes de alguns adolescentes internados por tráfico. Esperamos compreender este aspecto da construção da delinquência associada ao crime tráfico de drogas, inserindo esta reflexão no contexto de mudança qualitativa no sistema de justiça criminal a partir da década de 1970. Para tanto, consideraremos as diversas instâncias de poder que constituem os dispositivos da justiça criminal, para entender este sistema em um contexto mais amplo de mudanças políticas, econômicas, culturais e sociais que afetam a população na atualidade.

 

DIOGO DA SILVA ROIZ

Os novos bandeirantes de São Paulo nos anos 1930: o projeto político de Fernando de Azevedo e do grupo d'O Estado de S. Paulo para a educação brasileira (1929-1950)

Descrição: Em função da crise estrutural que se desenrolou entre 1929 e 1932, São Paulo perderia sua hegemonia política e econômica perante a Nação, e em seu lugar se daria uma verdadeira remodelação das camadas dirigentes do país, na qual se destacaria o papel de Getúlio Vargas (1930-1945), e também se formaria um conjunto de estratégias políticas e culturais, entre políticos e letrados de São Paulo, com vistas a contornarem a situação a que se encontrava tanto o estado quanto o país (Cf. MICELI, 1989; GOMES, 1996, 2009; MATE, 2002). É neste contexto preciso que se desenvolveu o projeto político e cultural do grupo dirigente d´O Estado de S. Paulo, no qual se destacariam as ações de Fernando de Azevedo, Júlio de Mesquita Filho e Armando de Salles Oliveira (Cf. CARDOSO, 1982; ROIZ, 2009). Tendo em vista essas questões propomos estudar neste projeto de pesquisa como Fernando de Azevedo e o grupo dirigente d´O Estado de S. Paulo propuseram um conjunto de medidas para alcançar o desenvolvimento (econômico, cultural e social) e a recuperação da autonomia (política e econômica) do estado de São Paulo. Para que isso fosse possível eles esboçaram um projeto político e educacional articulado com o movimento da escola nova, no qual a formação de educadores, a abertura de escolas e salas de aula, bem como a criação de universidades, esteve em sua base no período de 1929 a 1950.

Integrantes: Diogo da Silva Roiz - Coordenador.

 

Historiadoras de nosso tempo: trajetórias e interpretações históricas

Descrição: A biografia intelectual permite estudar a trajetória de indivíduos, com especial atenção para a relação entre texto e contexto, sincronia e diacronia, e letrado(a) e movimento sociocultural. Ao serem construídas, tendo em vista um mesmo contexto e diferentes espacialidades, o perfil e a atuação do grupo estudado pode muito bem iluminar pontos pouco ou nada conhecidos de um período histórico. Nessa linha, propõe-se elaborar um conjunto de biografias intelectuais de historiadoras brasileiras, que foram pioneiras, a partir dos anos 1930, na delimitação de campos de pesquisa, na institucionalização de cursos de graduação e programas de pós-graduação na área e na renovação dos estudos históricos brasileiros, especialmente os do período republicano. Nossa meta será simultaneamente com a proposta de elaboração dessas biografias, a de fazer um conjunto de entrevistas com historiadoras (e cientistas sociais) ainda atuantes em nosso meio ou recém-aposentadas e que possam ser úteis para futuras pesquisas sobre o período republicano e a formação do ofício de historiador no Brasil.

Integrantes: Diogo da Silva Roiz - Coordenador / Jonas Rafael dos Santos - Integrante / Tania Regina Zimmermann - Integrante / Karina Anhezini de Araujo - Integrante / Rebeca Gontijo Teixeira - Integrante / Tania Regina de Luca - Integrante.

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.

 

DORACINA APARECIDA DE CASTRO ARAUJO

Desenvolvimento da função simbólica a partir do ensino das diferentes linguagens

Descrição: O projeto aqui apresentado tem sua origem nos estudos e pesquisas realizados junto ao GEPPE (Grupo de Estudos e Pesquisas em Práxis Educacional), criado em 2007 e certificado pelo CNPq desde 2013, especificamente em sua linha de pesquisa "Teorias e Práticas Educacionais". Também se origina dos estudos desenvolvidos pelos proponentes, especialmente da coordenadora, junto à disciplina e orientações desenvolvidos no Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Educação e, recentemente, pelo "Centro de Pesquisa, Ensino e Extensão em Educação" (CEPEED). Trata-se, portanto, de uma parceria entre professores de diferentes IES (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul -UEMS, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS) e Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Marília) a ser desenvolvida com professores e alunos da Educação Básica, especificamente das séries iniciais, de uma escola da rede estadual do município de Paranaíba/MS. O objetivo consiste em analisar, sob a perspectiva do enfoque histórico-cultural, o desenvolvimento da função simbólica na criança a partir do ensino das diferentes linguagens, contribuindo com o estudo didático formativo dos professores acerca dos pressupostos e implicações pedagógicas desta teoria. Para tanto recorremos ao experimento didático formativo que está fundamentado no argumento básico de Vygotsky (1991) de que sob a visão materialista dialética, a experimentação é um procedimento que se realiza como processo de captar, compreender e explicar o movimento que dá origem às funções psicológicas humanas, ou seja, movimento pelo qual o ser humano atua na realidade, criando-a e, ao mesmo tempo, recriando-a. O procedimento consiste na elaboração, execução, acompanhamento e avaliação de proposta de intervenção pedagógica elaborada pelos pesquisadores juntamente com o professor, delineando objetivos e ações. Neste contexto a metodologia a ser utilizada consiste em um experimento didático-formativo fundamentado na perspectiva da teoria histórico-cultural com o objetivo de desenvolver a função simbólica na criança a partir do ensino das linguagens. Este procedimento metodológico é considerado didático-formativo: didático por fomentar uma intervenção pedagógica e formativo por contribuir com a formação continuada do professor e fomentar o desenvolvimento de ações mentais dos alunos. A pesquisa pretende contribuir para o ensino superior e, principalmente, na formação de um quadro de professores de uma escola da Educação Básica capaz de elaborar sua prática pedagógica sobre uma sólida base teórica promovida pelo enfoque histórico-cultural.


Integrantes: Doracina Aparecida de Castro Araujo - Integrante / Leni Aparecida Souto Miziara - Integrante / Maria Silvia Rosa Santana - Coordenador / Laurenice de Fátima Coutinho de Carvalho - Integrante / Rosane Michelli de Castro - Integrante / Jassônia Lima Vasconcelos Paccini - Integrante / Sabrina Helena Bonfim - Integrante / Elizângela Ferreira de Andrade - Integrante / Adriana Barbosa Oliveira Marrega - Integrante.

 

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico  (CNPq)

ESTELA NATALINA MANTOVANI BERTOLETTI

Theobaldo Miranda Santos (1904-1971) e a produção de livros para ensino de leitura e escrita no Brasil

Descrição: Este projeto, vinculado ao Grupo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação Brasileira, visa a contribuir para a produção de uma história do ensino de leitura e escrita, a partir de um estudo da produção do educador brasileiro Theobaldo Miranda Santos (1904-1971). Mediante procedimentos de localização, seleção e ordenação de fontes documentais primárias e secundárias de e sobre esse autor, busca-se pelo método de análise da configuração textual interpretar e analisar sua produção de livros para ensino de leitura e escrita que se caracteriza por quantidade, diversidade e longevidade.

Integrantes: Estela Natalina Mantovani Bertoletti – Coordenador/ Jefferson Lack – Integrante/ Isvia Gomes – Integrante/Raíssa Nunes Pinto – Integrante/ Agnes Anton Viana - Integrante

 

História do ensino de leitura e escrita na escola primária (Paranaíba/MS. 1950-1960): Vamos Estudar?

Descrição: Neste projeto de pesquisa, com objetivo de contribuir para a produção de uma história do ensino de leitura e escrita na escola primária do estado de Mato Grosso do Sul e do Brasil, propõe-se o exame da série de livros didáticos Vamos Estudar?, de Theobaldo Miranda Santos (1904-1971), que circulou na escola primária no município de Paranaíba/MS, durante os anos de 1950 e 1960. Para sua execução, propõe-se a análise da configuração textual da série, e análise das apropriações e da utilização pelos professores, entre os anos de sua circulação. Assim, pretende-se uma análise do sentido desse material didático para ensino de leitura e escrita nas práticas escolares da escola primária em Paranaíba, em sua especificidade, como criação da própria escola, nela e para ela, compreendendo o projeto do autor e do editor e sua recepção pelo professor.

Integrantes: Estela Natalina Mantovani Bertoletti - Coordenador.

 

JOSÉ ANTONIO DE SOUZA

Memórias da mulher idosa: representações e letramento

Descrição: Temos como objetivo, nesta pesquisa, analisar as representações que a mulher idosa faz de si e do letramento, ao relatar suas memórias sobre suas experiências de vida. Os sujeitos desta pesquisa são dez mulheres idosas inseridas no processo de Letramento, no sistema de Educação de Jovens e Adultos, EJA e outras dez inseridas na Universidade Aberta para a terceira idade ? UNATI-UEMS. A metodologia utilizada será o método arqueológico de Foucault (1997), aliando aos pressupostos teóricos da Análise do Discurso de linha francesa, com o fito de problematizar a questão do idoso na sociedade contemporânea, entender os ditos e não ditos e o que representa o letramento em suas vidas. Mediante o exposto, ressaltamos que a relevância desta pesquisa deve-se ao fato de que, entre os problemas sociais que afetam nosso país, a velhice e o analfabetismo destacam-se. A cada ano, o número de idosos cresce de forma acelerada, porém isso não significa que haja condições de vida digna para o idoso na sociedade contemporânea, a história de vida desses sujeitos poderá revelar suas condições de marginalização.


Integrantes: Silvane Aparecida de Freitas - Coordenador / José Antônio de Souza - Integrante / Adilson Crepalde - Integrante / Milton Valencuela - Integrante / Maria Regina de Moraes - Integrante / Celso Ribeiro Ricardo de Aguiar - Integrante / Sandra Espíndola - Integrante / Evelyn Coutinho Rother Candido - Integrante.


 

LUCÉLIA TAVARES GUIMARÃES

Políticas de Currículo, desigualdade e gênero: Um estudo crítico sobre currículo e justiça curricular

Descrição: Esse projeto tem como objetivo realizar um estudo sobre as políticas de currículo no Brasil no sentido de verificar em que medida as políticas de currículo implementadas no país tem se configurado como uma política que visa a justiça curricular. Importa verificar de que forma o Estado brasileiro tem atuado no combate a desigualdade de gênero ao realizar reformas educacionais e curriculares que visem a equidade de gênero. Tem-se como objetivo fazer uma análise das reformas educacionais e curriculares; um mapeamento das políticas implantadas e implementadas desde 2003 a 2018 no sentido de identificar as forças sociais hegemônicas e contra-hegemônicas; analisar os projetos políticos em disputa para se pensar em um currículo como justiça curricular e o enfrentamento da desigualdade de gênero, principalmente em um período, em que as questões de gênero vem sofrendo vários ataques conservadores e neoconservadores no campo da educação no país quando se discute a ideologia de gênero. Verificar as contradições desse processo, os limites e as potencialidades das ações do Estado brasileiro. Do ponto de vista metodológico optou-se por uma pesquisa de abordagem qualitativa em educação a partir de uma perspectiva crítica. Adotou-se como referencial teórico as teorias críticas em currículo tendo como principal referencial Michael Apple; as teorias críticas do feminismo crítico tendo Heleieth Safiotti e Nancy Fraser como principal referencial. Do ponto de vista da análise dos dados trabalharemos com a análise do conteúdo.

 
Integrantes: Lucelia Tavares Guimaraes - Coordenador / Gabriela Massuia Motta - Integrante / Simone Silveira dos Santos - Integrante / Camila Alves de Mendonça oliveira - Integrante / Jaqueline Soares Calado da Silva - Integrante / Daniela Ferreira dos Santos - Integrante / Luciana Henriques da Silva - Integrante.

 

LUCILO ANTONIO RODRIGUES

Ensino de literatura em diálogo com as tecnologias digitais: caminhos para a inovação

Descrição: O presente trabalho tem por objetivo retomar e aprofundar as estratégias de ensino de literatura em diálogo com as tecnologias digitais propostas em projeto de pesquisa científica, desenvolvido com o apoio do CNPq nos anos de 2011-2014. A estratégia de ensino, formulada e desenvolvida ao longo da referida pesquisa, recebeu o nome de Estratégia da Reprodutibilidade Transformativa (ERT) e teve como foco principal questionar a validade das tecnologias de última geração na sala de aula e, ao mesmo tempo, oportunizar o diálogo efetivo entre o ensino de literatura e a Tecnologia. Entendemos que as propostas de ensino mediadas pelas tecnologias enfrentam um grande obstáculo: o fato de a tecnologia ser, em si, um conhecimento fechado que dificilmente pode ser aberto e transformado em experiências, ou em narrativas pessoais e coletivas. Assim, o objetivo principal da estratégia da reprodutibilidade transformativa é quebrar a linearidade do espaço enunciativo da tecnologia (fechado, veloz e vazio), a fim de este seja lido e simbolizado nos termos da própria escola. No âmbito do ensino de literatura a estratégia da reprodutibilidade transformativa tem por objetivo precípuo aproximar as instâncias de leitura e produção, mediante o desenvolvimento contínuo de técnicas arrancadas da própria tecnologia (assim como aconteceu no século XIX com o desenvolvimento do romance a partir da tecnologia tipográfica). Desse modo, as tecnologias devem falar o idioma da literatura no campo da literatura do mesmo modo que as personagens de um romance. Espera-se que essas vozes, enriquecidas pelas experiências do cotidiano, oportunizem leituras e produções significativas do texto literário. Justamente por isso, entendemos que o diálogo entre a literatura e a tecnologia possibilita, por um lado, a retomada do papel histórico da literatura, pela via do desenvolvimento técnico e, por outro, o afastamento ao culto da tecnologia, cada vez mais presente na mídia, na escola, na academia. Embora concebida no contexto do ensino de linguagens e de literatura, a estratégia da reprodutibilidade transformativa pode ser aplicada a campos diversos e em diferentes graus, sobretudo nas políticas (públicas e privadas) ligadas à inovação. O presente projeto pretende aprofundar essas reflexões e testar a Estratégia da Reprodutibilidade Transformativa em situações práticas de ensino como: sala de aula, projetos de extensão, projetos de ensino, projetos de iniciação científica, entre outros. Este projeto se justifica na medida em que a tecnologia em situação de ensino ainda é vista de maneira deslumbrada e as verdadeiras questões que dizem respeito à inovação não são sequer colocadas em discussão. Acredita-se que isso ocorre porque no Brasil, em quase todas as esferas, as ações destinadas ao desenvolvimento técnico quase sempre estão presas à lógica imposta pela tecnologia e não na resolução de problemas concretos observados no cotidiano. Desse modo, o grau de transformação de nossas reprodutibilidades técnicas continua modesto, resultando em um nível muito baixo de inovação, apesar de sermos um dos maiores mercados consumidores de tecnologia.


Integrantes: Lucilo Antônio Rodrigues - Coordenador / Fábio Dobashi Furuzato - Integrante / Patrícia Henrique Vieira da Silva Cardoso - Integrante.

Literatura e cultura pós-década de 1940: a obra de José Geraldo Vieira entre duas ditaduras

Descrição: Este projeto se insere no contexto de uma única investigação cujo objetivo é investigar a relação entre as vozes marginais da cultura (literatura e outras artes) e a literatura. Em outras palavras, interessa-nos investigar a maneira pela qual esse diálogo se cristaliza na literatura brasileira e na literatura mundial a partir da década de 1940. Como consequência mais ampla da investigação, a análise discursiva do contexto histórico e social é parte fundamental da pesquisa. José Geraldo Vieira pode ser visto hoje como um autor marginal por diferentes motivos. Um destes, certamente, liga-se ao fato de ser hoje um autor completamente esquecido. No entanto, a marginalidade a qual estamos interessados diz respeito, paradoxalmente, ao discurso cosmopolita que permeia grande parte de sua obra. Assim o objetivo principal é investigar o processo de deslocamento do discurso cosmopolita na prosa de Vieira concomitantemente com o surgimento da cultura de massa, como o cinema, a televisão, as histórias em quadrinhos e as artes experimentais que dependeram da mídia para a sua veiculação, como, por exemplo, os ready-mades de Duchamp. No campo histórico importa-nos investigar a relação entre o referido deslocamento e a transição da ditadura de Getúlio Vargas para a ditadura Militar de 1964. Nesse sentido, algumas perguntas se fazem necessárias: o fim da era Vargas coincide com a emergência da cultura de massa e com o declínio da cultura cosmopolita? Em que medida o advento do golpe militar de 1964 e a instalação da ditadura militar se relaciona com a cultura de massa? Procuraremos responder essas questões estudando justamente o cosmopolitismo agônico na obra de Geraldo José Vieira. A nossa hipótese principal é que o deslocamento operado pela cultura de massa refletiu tendências socioeconômicas mais gerais que não apenas enterrou de vez a era Vargas, mas também foi dramatizada em algumas obras literárias, dentre as quais, a de Vieira. Justamente por isso o presente projeto tem por foco o estudo das obras de Vieira que foram publicadas entre 1943 (ano da publicação de A quadragésima porta) e 1967 (ano de publicação de Paralelo 16: Brasília). O interesse por tais obras se justifica na medida em que nelas estão inscritos os traços da luta política que se estabeleceu no hiato democrático entre o fim da ditadura de Getúlio Vargas, em 1945 e o golpe militar de 1964. Entendemos que esse hiato democrático só foi possível pelo enfraquecimento dos antigos poderes constituídos e pela emergência de uma nova maneira de se gerir o estado, agora mais ligado à cultura de massas. Nesse sentido, o processo de deslocamento do discurso cosmopolita e sua resistência presente na obra de Vieira podem oferecer algumas pistas pertinentes que explicam não apenas o desaparecimento do escritor do cenário cultural, mas também o florescimento e desparecimento de uma democracia frágil instaurada sob o signo da efemeridade. Este projeto está vinculado ao grupo de pesquisa Historiografia, Cânone e Ensino, ao Núcleo de Estudos Historiográficos de Mato Grosso do Sul (NEHMS) e também ao Projeto de Pesquisa Historiografia e cânone: olhares sobre o marginal, coordenado pelo professor doutor Danglei de Castro Pereira.



Integrantes: Lucilo Antônio Rodrigues - Coordenador / Danglei de Castro Pereira - Integrante / Carolini Cristina Santos Alpe - Integrante / Lucas Tadeu de Oliveira Maciel - Integrante.



MARIA JOSÉ DE JESUS ALVES CORDEIRO

Permanência e Evasão na Educação Superior: fatores interferentes, interfaces com ensino médio público e possibilidades de avanço nas políticas públicas

Descrição: O projeto tem como objeto de pesquisa as políticas de educação superior no Brasil, com destaque para a permanência e evasão na Educação superior e sua interface com o ensino médio público como um dos fatores que pode contribuir com a permanência e a evasão na educação superior. Propõe-se compreender quais os fatores estão relacionados ao processo de permanência e de evasão de estudantes da educação superior pública dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraíba. Utiliza-se de abordagens quantitativas e qualitativas, incluindo, levantamento e análise de fontes documentais e dispositivos legais, dados estatísticos nacionais, regionais e estaduais. Os resultados visam fornecer maior visibilidade sobre a educação superior na região e nos Estados, ampliando a produção de conhecimento na área e subsidiando as escolas de ensino médio com informações e proposições para o desenvolvimento de ações que favoreçam o acesso à educação superior bem como subsidiar as políticas institucionais com vistas ao acolhimento do estudante da escola pública..

Integrantes: Maria Jose de Jesus Alves Cordeiro - Integrante / Maria das Graças Martins da Silva - Integrante / Tereza Christina Mertens Aguiar Veloso - Coordenador / Ana Luisa Alves Cordeiro - Integrante / Carla Busato Zandavalli Maluf de Araujo - Integrante / Eugenia Portela de Siqueira Marques - Integrante / Paulo Alberto dos Santos Vieira - Integrante / Carina Elisabeth Maciel - Integrante / Elizeth Gonzaga dos Santos Lima - Integrante / Edineide Jezine Mesquita Araújo - Integrante / Fernando Cezar Vieira Malange - Integrante / Heloisa Salles Gentil - Integrante / Valci Aparecida Barbosa - Integrante / Uyguaciara Veloso Castelo Branco - Integrante / Graciele Marques dos Santos - Integrante / Jackeline Nascimento Noronha da Luz - Integrante / Jhessica Letícia Kirch - Integrante / Luiz Andre Ribeiro Zardo - Integrante / Marilane Alves Costa - Integrante / Patrícia Simone Nogueira - Integrante / Paulo Hideo Nakamura - Integrante.


Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso - Auxílio financeiro.

 

 

MARIA SILVIA ROSA SANTANA

Desenvolvimento da função simbólica a partir do ensino das diferentes linguagens

Descrição: O projeto aqui apresentado tem sua origem nos estudos e pesquisas realizados junto ao GEPPE (Grupo de Estudos e Pesquisas em Práxis Educacional), criado em 2007 e certificado pelo CNPq desde 2013, especificamente em sua linha de pesquisa "Teorias e Práticas Educacionais". Também se origina nos estudos desenvolvidos pelos proponentes, especialmente da coordenadora, junto à disciplina e orientações desenvolvidos junto ao Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Educação e, recentemente, pelo "Centro de Pesquisa, Ensino e Extensão em Educação" (CEPEED). Trata-se, portanto, de uma parceria entre professores de diferentes IFES (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul -UEMS, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS) e Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/Marília) a ser desenvolvida com professores e alunos da Educação Básica, especificamente das séries iniciais, de uma escola da rede estadual do município de Paranaíba/MS. O objetivo consiste em analisar, sob a perspectiva do enfoque histórico-cultural, o desenvolvimento da função simbólica na criança a partir do ensino das diferentes linguagens, contribuindo com o estudo didático formativo dos professores acerca dos pressupostos e implicações pedagógicas desta teoria. Para tanto recorremos ao experimento didático formativo que está fundamentado no argumento básico de Vygotsky (1991) de que sob a visão materialista dialética, a experimentação é um procedimento que se realiza como processo de captar, compreender e explicar o movimento que dá origem às funções psicológicas humanas, ou seja, movimento pelo qual o ser humano atua na realidade, criando-a e, ao mesmo tempo, recriando-a. O procedimento consiste na elaboração, execução, acompanhamento e avaliação de proposta de intervenção pedagógica elaborada pelos pesquisadores juntamente com o professor, delineando objetivos e ações. Neste contexto a metodologia a ser utilizada consiste em um experimento didático-formativo fundamentado na perspectiva da teoria histórico-cultural com o objetivo de desenvolver a função simbólica na criança a partir do ensino das linguagens. Este procedimento metodológico é considerado didático-formativo: didático por fomentar uma intervenção pedagógica e formativo por contribuir com a formação continuada do professor e fomentar o desenvolvimento de ações mentais dos alunos. A pesquisa pretende contribuir para o ensino superior e, principalmente, na formação de um quadro de professores de uma escola da Educação Básica capaz de elaborar sua prática pedagógica sobre uma sólida base teoria promovida pelo enfoque histórico-cultural.

 

Integrantes: Maria Silvia Rosa Santana - Coordenador / Doracina Ap. de Castro Araujo - Integrante / Rosane Michelli de Castro - Integrante / Jassônia Lima Vasconcelos Paccini - Integrante / Sabrina Helena Bonfim - Integrante / Elizângela Ferreira de Andrade - Integrante / Laurenice de Fátima Coutinho de Carvalho - Integrante / Adriana Barbosa Oliveira Marrega - Integrante / Crisleine S. Crispin - Integrante / Renato Almeida Bezerra - Integrante / João Pedro Hypólito Pisa - Integrante / Dirceu Lorenzi de Matos - Integrante / Cirana da Silva Araújo - Integrante / Maria Aparecida de Souza - Integrante / Leni Aparecida Souto Miziara - Integrante.

 

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico  (CNPq)

RENATA LOURENÇO

História e Educação Escolar Indígena

Descrição: Esta proposta de projeto de pesquisa, tem como objetivo geral, investigar os vários processos que se interpõem, visando propiciar maior clareza sobre a realidade da educação escolar indígena, nos municipios de Dourados - na Reserva Indígena de Dourados e Terra Indígena do Panambizinho -, e Amambai - Reserva Indígena de Amambai e Limão Verde -, respectivamente. Para tanto, considera-se
fundamental o conhecimento do processo histórico inerente à conformação destas sociedades em seus aspectos sócio-econômico, políticos e culturais, bem como, os desdobramentos que se refletem no processo de escolarização destes povos. Investigar e analisar as situações encontradas na atualidade, remete-nos necessariamente às circunstâncias proporcionadas e transmitidas pelo passado, no dizer de
Hobsbawn (1978), sendo ressignificadas segundo as condições oferecidas pelo presente   segundo a lógica cultural de cada grupo societário.


Integrante: Renata Lourenço (coordenadora)

 

SILVANE APARECIDA DE FREITAS

Memórias da mulher idosa: representações e letramento

Descrição: Temos como objetivo, nesta pesquisa, analisar as representações que a mulher idosa faz de si e do letramento, ao relatar suas memórias sobre suas experiências de vida. Os sujeitos desta pesquisa são dez mulheres idosas inseridas no processo de Letramento, no sistema de Educação de Jovens e Adultos, EJA e outras dez inseridas na Universidade Aberta para a terceira idade ? UNATI-UEMS. A metodologia utilizada será o método arqueológico de Foucault (1997), aliando aos pressupostos teóricos da Análise do Discurso de linha francesa, com o fito de problematizar a questão do idoso na sociedade contemporânea, entender os ditos e não ditos e o que representa o letramento em suas vidas. Mediante o exposto, ressaltamos que a relevância desta pesquisa deve-se ao fato de que, entre os problemas sociais que afetam nosso país, a velhice e o analfabetismo destacam-se. A cada ano, o número de idosos cresce de forma acelerada, porém isso não significa que haja condições de vida digna para o idoso na sociedade contemporânea, a história de vida desses sujeitos poderá revelar suas condições de marginalização.


Integrantes: Silvane Aparecida de Freitas - Coordenador / José Antônio de Souza - Integrante / Adilson Crepalde - Integrante / Milton Valencuela - Integrante / Maria Regina de Moraes - Integrante / Celso Ribeiro Ricardo de Aguiar - Integrante / Sandra Espíndola - Integrante / Evelyn Coutinho Rother Candido - Integrante.


 

TÂNIA REGINA ZIMMERMANN

Aspectos da Segunda Guerra Mundial a partir do Mangá 'Gen Pés Descalços'

Descrição: 1.4 Descrição da Proposta Resumo da Proposta: Este projeto de pesquisa analisa os dez volumes do mangá ?Gen Pés Descalços?, cujo tema central são as agruras vivenciadas pelo protagonista Gen durante e após a II Guerra Mundial no Japão, especialmente na cidade de Hiroshima. O conjunto desses mangás desperta a curiosidade sobre o tema no ensino de história contemporânea, sobretudo daqueles que se interessam pelo evento da Segunda Guerra Mundial, particularmente no Pacífico, após a eclosão das duas bombas atômicas sobre o Japão lançadas pelos norte-americanos. A pesquisa, através de uma revisão bibliográfica sobre o contexto histórico do século XX e, através da análise de imagens e narrativas, procura novos olhares sobre as experiências daqueles que sobreviveram à bomba, representadas nesse mangá. Desta forma, procurou-se demonstrar que o mangá pode ser utilizado como mecanismo de assimilação de conhecimentos com base numa metodologia que facilita a difusão de conhecimentos, pois inova na prática do ensino de História. Assim sendo, atrelando os eventos históricos ocorridos com a facilidade didática na difusão do ensino, verificou-se que tais fatos que foram vividos pelos sobreviventes, adquiriram outros contornos, olhares e significados possibilitando uma releitura do processo através do mangá.


Integrantes: Tânia Regina Zimmermann - Coordenador / Márcia Maria de Medeiros - Integrante / Monica Suminami - Integrante / Talles Murilo Alves Bispo - Integrante.

 

Historiadoras de nosso tempo: trajetórias e interpretações históricas

Descrição: A biografia intelectual permite estudar a trajetória de indivíduos, com especial atenção para a relação entre texto e contexto, sincronia e diacronia, e letrado(a) e movimento sociocultural. Ao serem construídas, tendo em vista um mesmo contexto e diferentes espacialidades, o perfil e a atuação do grupo estudado pode muito bem iluminar pontos pouco ou nada conhecidos de um período histórico. Nessa linha, propõe-se elaborar um conjunto de biografias intelectuais de historiadoras brasileiras, que foram pioneiras, a partir dos anos 1930, na delimitação de campos de pesquisa, na institucionalização de cursos de graduação e programas de pós-graduação na área e na renovação dos estudos históricos brasileiros, especialmente os do período republicano. Nossa meta será simultaneamente com a proposta de elaboração destas biografias, a de fazer um conjunto de entrevistas com historiadoras (e cientistas sociais) ainda atuantes em nosso meio ou recém-aposentadas, e que possam ser úteis para futuras pesquisas sobre o período republicano e a formação do ofício de historiador no Brasil.


Integrantes: Tânia Regina Zimmermann - Integrante / Diogo da Silva Roiz - Coordenador / onas Rafael dos Santos - Integrante / Karina Anhezini de Araujo - Integrante / Rebeca Gontijo Teixeira - Integrante / Tania Regina de Luca - Integrante.

 

 

THIAGO DONDA RODRIGUES

O que pode a Etnomatemática quando atravessada pela Filosofia da Diferença?

Descrição: Com o desenvolvimento desse projeto pretendemos, a partir de uma pesquisa bibliográfica, elaborar discussões teóricas e técnicas sobre a transversalidade entre Etnomatemática e Filosofia da Diferença. Para tanto, a partir de ideias de Michel Foucault, Gilles Deleuze e Félix Guattari e os conceitos poder, saber, rizoma, sistema arbóreo, nomadismo, sedentarismo, máquina de guerra, aparelho de estado, espaço liso, espaço estriado e linhas de fuga, dentro outros, refletiremos sobre questões inerentes aos saberes e fazeres teórico-metodológicos da Etnomatemática, tais como, os grupos socioculturais e o seu conhecimento tradicional; a tradução matemática do conhecimento tradicional; o conhecimento matemático acadêmico; a universalização da Matemática; o conhecimento matemático escolar, dentre outros. Dessa forma, pretendemos dar algumas possibilidades de resposta à pergunta “O que pode a Etnomatemática quando atravessada pela Filosofia da Diferença?”

Integrantes: Thiago Donda Rodrigues - Coordenador / Caroline de Souza Lima - Integrante / Marlene Nunes Amancio - Integrante.


Objetivos do Programa
Áreas de Concentração
Linhas de Pesquisa
Disciplinas
Corpo Docente e Discente
Documentos e Formulários
Processo Seletivo
Bolsas
Produção
Infraestrutura
Apoio Financeiro
Inserção Social
Cronogramas
Banco de Teses e
Dissertações
Eventos
Egressos
Links Úteis
Pós Doutorado
Interações com a Sociedade
Contato