Letras (Campo Grande)

Projetos de Pesquisa

Nome do Projeto: (DE)COLONIALIDADE NA FRONTEIRA SECA BRASIL/PARAGUAI: HISTÓRIAS SOBRE CULTURAS, LÍNGUAS E IDENTIDADES

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2016

Descrição do projeto: A proposta principal desta pesquisa é aprofundar as matrizes teóricas pós-coloniais/modernas, pertinentes à (de)colonialidade e às culturas das fronteiras, mais especificamente, às línguas e às identidades, usando como pano de fundo, recortes das histórias narradas por uma paraguaia da fronteira seca de Ponta Porã, Brasil e Pedro Juan Caballero, Paraguai.

Coordenador(a): Adriana Lúcia de Escobar Chaves de Barros

 

Nome do Projeto: ANÁLISE DIALÓGICA DO DISCURSO

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: Este projeto estuda a apropriação da teoria do dialogismo do Círculo de Bakhtin nas/pelas instâncias didático-pedagógicas, tendo como hipótese os problemas ocasionados pela transposição didática de saberes de referência que perdem sua natureza epistemológica, tornando-se conteúdos normativos e pouco sujeitos à variação, tal como ocorreu com o conceito de gêneros do discurso. Considerando que a assimilação da teoria do dialogismo na Europa, nos anos 1970, não foi alheia às problemáticas do discurso, em particular na análise do discurso francesa, também buscamos problematizar essa relação, com base na natureza ideológica do signo/língua.

Coordenador(a): Aline Saddi Chaves

 

Nome do Projeto: PROCESSOS DE AUTONOMIA, DE PRODUÇÃO E DE IDENTIFICAÇÃO INTELECTUAL: A ANÁLISE DE DISCURSO NO CENTRO-OESTE

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: A pesquisa em Análise de Discurso na região centro-oeste é ainda considerada incipiente, pois, além de a região ser considerada como periférica no país, principalmente no que concerne à pesquisa e à pós-graduação, apresenta peculiaridades que, se por um lado, dificultam os trabalhos aqui realizados, por outro, é uma região propícia à pesquisa, uma vez que tudo ainda está por se fazer. As dificuldades de um trabalho de cooperação entre os pesquisadores em AD no centro-oeste se faz em razão de os Estados, que compõem a região, possuírem grandes dimensões territoriais, o que dificulta a nossa locomoção em espaços tão amplos, servidos, muitas vezes, por transportes terrestres, em rodovias inseguras e não duplicadas. Em decorrência dessa situação, as pesquisas que estão sendo desenvolvidas são, em grande parte, individualizadas e solitárias. Nossa interlocução, importante e necessária, se fez/faz principalmente com universidades já consolidadas das regiões sudeste e sul do país, nas quais fizemos nossas formações em nível de Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado, o que favoreceu a implantação/implementação dos nossos próprios programas de pós-graduação. Além disso, dessa parceria resultou ainda as composições em bancas, as publicações conjuntas e as composições em grupos e em projetos de pesquisa. Contudo, apesar de reconhecermos os ganhos que essas parcerias representaram/representam, sentimos a necessidade de estreitarmos relações de cooperação com instituições do centro-oeste, visto que os nossos problemas e dificuldades são comuns e que podemos, conjuntamente, estabelecer relações que sejam produtivas para as partes. A nossa história de pós-graduação é recente e a nossa formação se deu em diferentes instituições, que contemplam diferentes modalidades de Análise de Discurso. Esse ponto, no entanto, mais do que entravar nossas relações, devem servir de diferencial para a rede de cooperação que pretendemos estabelecer. O déficit educacional do centro-oeste é palpável, assim, queremos estabelecer no centro-oeste uma ampla rede de trabalhos conjuntos que devem, em última instância, trazer melhorias na forma de leitura e de escrita dos nossos alunos dos cursos de graduação, especialmente os da licenciatura, pois são eles que formam os futuros alunos dos nossos cursos de graduação e de pós. Assim, o nosso objetivo é o de estabelecer uma ampla rede de colaboração entre professores e alunos pesquisadores em AD do centro-oeste (de graduação e de pós), de modo a favorecer a instalação de uma autonomia e de uma identidade intelectual, de uma produção consistente, de modo a nos tornarmos uma referencia nacional e internacional para os trabalhos desenvolvidos na área. Para a consecução desse objetivo faremos, em primeiro lugar, um mapeamento dos trabalhos desenvolvidos pelos professores e alunos pesquisadores em AD no centro-oeste, de maneira a estabelecermos uma rede de cooperação entre nossos trabalhos, estendendo os efeitos dessa parceria aos alunos da licenciatura; aos da pós-graduação e aos professores da rede pública de ensino, particularmente os alunos egressos das nossas universidades, que, em sua maioria, não tiveram em sua formação a oportunidade de conhecer os benefícios que os novos modos de leitura, propiciados pela AD, podem representar para o ensino-aprendizagem. Para o alcance desse propósito, o grupo de pesquisadores deve promover, na região de abrangência da sua universidade, eventos que visem a envolver os professores da rede com essa nova proposta de leitura. O grupo de pesquisadores do centro-oeste conduzirá encontros periódicos de avaliação e publicarão conjuntamente os resultados dessa parceria de pesquisa.

Coordenador(a): Aline Saddi Chaves

 

Nome do Projeto: AS CONEXÕES POSSÍVEIS DA SOCIOLINGUÍSTICA E ANÁLISE DO DISCURSO NO ÂMBITO DO CEPAD

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2016

Descrição do projeto: O Núcleo de Pesquisa e Estudos Sociolinguísticos, Dialetológicos e Discursivos (NUPESDD) objetiva por meio do ensino e da pesquisa interdisciplinar e interinstitucional promover a interface com as demais áreas da Linguagem. O Núcleo reúne em seu grupo, pesquisadores que procuram compreender o modo como os objetos simbólicos produzem sentidos, não a partir de um mero gesto de decodificação, mas como um procedimento que desvenda a historicidade contida na linguagem em seus mecanismos imaginários; agrupando os enunciados provenientes das interfaces examinadas, a partir de sequências discursivas recortadas de cada área. O ingresso do NUPESD no CEPAD (Centro de Pesquisa em Análise do Discurso) vem refletir essa necessidade. Os professores e pesquisadores trabalham em conjunto para aprofundar o conhecimento através de discussões e reflexões teóricas multidisciplinares. À Sociolinguística e Dialetologia cabe o estudo da variedade linguística a partir de dois pontos de vista: diacrônico e sincrônico.

Coordenador(a): Antônio Carlos Santana de Souza

 

Nome do Projeto: O PERCURSO E O MODO DO MOVIMENTO EM LÍNGUAS AFRICANAS E LÍNGUAS INDÍGENAS DO BRASIL

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2016

Descrição do projeto: A Linguística Cognitiva é uma abordagem da linguagem prevista como meio de conhecimento e em conexão com a experiência humana do mundo. As unidades e as estruturas da linguagem são estudadas, não como se fossem entidades autônomas, mas como manifestações de capacidades cognitivas gerais, da organização conceitual, de princípios de categorização, de mecanismos de processamento e da experiência cultural, social e individual. Esta pesquisa trata da diferença na expressão e, eventualmente, na conceitualização de eventos de movimento na língua africana Kikongo; e em línguas indígenas do Mato Grosso do Sul. Entende-se como eventos de movimento, os eventos que expressam uma situação onde o objeto, a Figura (Figure) está em movimento em relação a outro objeto, o Fundo (Ground), num Percurso (Path). Neste estudo analisarei o modo e o percurso expressos nestas línguas não-indo-européias no contexto da língua em uso. Como resultado esperamos apresentar uma descrição sobre os eventos de movimento nas línguas em estudo, buscando analisar se esses processos são evidenciadas na estrutura verbal, conforme o modelo verb-framed ou se são suportados pelo modelo satellite-framed, de acordo com a classificação tipológica da literatura sobre o assunto.

Coordenador(a): Antônio Carlos Santana de Souza

 

Nome do Projeto: LITERATURA E ENSINO: O USO DO TEXTO LITERÁRIO EM SALA DE AULA

Linha de Pesquisa: Historiografia Literária

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: A proposta deste projeto parte das observações sobre o texto literário, o ensino, o professor leitor ou não, a falta ou a má aplicação do texto literário no Ensino Fundamental, o que abre a nós, enquanto professores da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, nos dois PROFLETRAS de Dourados e Campo Grande a preocupação de trabalharmos com nossos orientandos, a fim de que eles possam em primeiro lugar serem treinados em grupos de leitura e estudos para serem leitores de textos literários e depois sejam multiplicadores das técnicas, em suas escolas, e por fim eles possam em seus trabalhos finais criarem um produto, bem como relatórios, que demonstrem como o texto literário, enquanto literalidade e construção literário, vem sendo aplicado sem ala de aula.

Coordenador(a): Eliane Maria de Oliveira Giacon

 

Nome do Projeto: LABORATÓRIA DE PESQUISA DE ACERVOS PESSOAIS

Linha de Pesquisa: Historiografia Literária

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: O projeto financiado pelo FUNDECT/CNPq pretende criar na UEMS (Unidade de Campo Grande) um laboratório de acervos, que a princípio receberá informações sobre o Centro de memória Jindrich Tracta. A parte financiável é para estruturar o espaço. a parte teórica pretende ler como o filólogo Jindrich Tracta, no interior de Mato Grosso do Sul, construi as suas leituras. O projeto está ligado ao Mestrado em Letras da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, pois a estrutura física será fixada, na unidade de Campo Grande, a fim de que os próximos passos da pesquisa venham a estudar outras bibliotecas e leitores de Mato Grosso do Sul.

Coordenador(a): Eliane Maria de Oliveira Giacon

 

Nome do Projeto: USO DA ABORDAGEM SOCIOLINGUÍSTICA EM LIVROS DIDÁTICOS DE LÍNGUA PORTUGUESA DOS ENSINOS FUNDAMENTAL E MÉDIO: UMA PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUAS

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2016

Descrição do projeto: Para o presente estudo, propomo-nos a levantar e analisar como os livros didáticos abordam as variações linguísticas, no sentido de verificar se eles têm minimizado o preconceito linguístico oriundo da falsa ideologia do monolínguismo, presente na sociedade brasileira e cultivado por professores de língua e por autores de livros didáticos. Pretende- se verificar como os livros didáticos definem e abordam as questões relacionadas à variação linguística; se identificam e abordam as influências de línguas indígenas, africanas e/ou europeias na construção/formação das variedades linguísticas do português do Brasil e, por fim, analisar como os livros didáticos se referem à pluralidade de línguas existentes no país, uma vez que o desenvolvimento da língua em uma determinada sociedade é gradativo e contínuo enquanto que fala não deve ser vista como algo pronto e acabado, já que está em constante transformação influenciada pela cultura, região, status social, gênero, idade do falante, entre outros fatores linguísticos ou sociais, de suma importância para o estudo da língua no seio da comunidade de fala.

Coordenador(a): Elza Sabino da Silva Bueno

 

Nome do Projeto: LITERATURA FANTÁSTICA: ABORDAGENS TEÓRICAS E INTERPRETATIVAS

Linha de Pesquisa: Historiografia Literária

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: Esta pesquisa consiste no exame de textos teóricos sobre o fantástico e de narrativas de ficção relacionadas com o gênero. Partiremos da Introdução à literatura fantástica, de Tzvetan Todorov, por se tratar de uma referência obrigatória a todos os estudiosos do assunto, ao mesmo tempo em que é alvo de muitos questionamentos. No decorrer da leitura do texto de Todorov, faremos um levantamento e um estudo das principais obras literárias analisadas pelo autor, bem como dos principais trabalhos teóricos mencionados por ele, tais como os de Jean-Paul Sartre, Sigmund Freud, H. P. Lovecraft, Louis Vax, Pierre Castex e Roger Callois. A etapa seguinte consistirá no levantamento dos principais teóricos que questionam Todorov, propondo-se a reformular o conceito sobre o fantástico, dentre os quais se destacam: Irène Bessière, Jaime Alzaraki, David Roas e Remo Ceserani. Procuraremos estudar também as principais obras literárias analisadas por cada um desses autores.

Coordenador(a): Fábio Dobashi Furuzato

 

Nome do Projeto: INVESTIMENTOS, IDENTIDADES IMAGINADAS E FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE LÍNGUAS

Linha de Pesquisa: Ensino de Linguagens

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: O interesse por questões relativas à construção identitária surge na literatura nacional e internacional como uma crescente área de investigação, com um número cada vez maior de estudos adotando a abordagem pós-estruturalista ao formular o conceito de identidade no contexto de ensino e aprendizagem de línguas. Nesta perspectiva, o presente projeto de pesquisa propõe um estudo qualitativo que toma por base os conceitos de investimento, identidades e comunidades imaginadas para compreender como futuros professores de línguas têm discursivamente construído sua identidade ao longo das suas experiências de aprendizagem e uso de uma língua estrangeira. Os dados serão gerados a partir de um grupo de alunos-professores de Letras Português/Inglês em uma universidade pública no centro-oeste brasileiro durante os anos acadêmicos de 2015 e 2017, por meio de diários de bordo, questionários abertos, narrativas escritas e entrevistas semi-estruturadas. A análise dos dados será conduzida de forma qualitativa. Os resultados esperados com a realização desta pesquisa envolvem o entendimento da construção da identidade dos participantes como graduandos, aprendizes/usuários de uma língua estrangeira, e ainda, futuros professores, com posições subjetivas em constante mudança, e por vezes, contraditórias. Ainda, buscarei compreender os investimentos realizados pelos participantes na construção das suas diversas identidades, além de procurar um melhor entendimento da demonstração das relações destes participantes com suas comunidades de prática, sejam estas reais ou imaginadas. Por fim, pretendo demonstrar que as identidades são discursivamente construídas e inseridas em práticas e contextos sociais diversificados.

Coordenador(a): João Fábio Sanches Silva

 

Nome do Projeto: ENSINO DE LITERATURA EM DIÁLOGO COM AS TECNOLOGIAS DIGITAIS: CAMINHOS PARA A INOVAÇÃO

Linha de Pesquisa: Historiografia Literária

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: O presente trabalho tem por objetivo retomar e aprofundar as estratégias de ensino de literatura em diálogo com as tecnologias digitais propostas em projeto de pesquisa científica, desenvolvido com o apoio do CNPq nos anos de 2011-2014. A estratégia de ensino, formulada e desenvolvida ao longo da referida pesquisa, recebeu o nome de Estratégia da Reprodutibilidade Transformativa (ERT) e teve como foco principal questionar a validade das tecnologias de última geração na sala de aula e, ao mesmo tempo, oportunizar o diálogo efetivo entre o ensino de literatura e a Tecnologia. Entendemos que as propostas de ensino mediadas pelas tecnologias enfrentam um grande obstáculo: o fato de a tecnologia ser, em si, um conhecimento fechado que dificilmente pode ser aberto e transformado em experiências, ou em narrativas pessoais e coletivas. Assim, o objetivo principal da estratégia da reprodutibilidade transformativa é quebrar a linearidade do espaço enunciativo da tecnologia (fechado, veloz e vazio), a fim de este seja lido e simbolizado nos termos da própria escola. No âmbito do ensino de literatura a estratégia da reprodutibilidade transformativa tem por objetivo precípuo aproximar as instâncias de leitura e produção, mediante o desenvolvimento contínuo de técnicas arrancadas da própria tecnologia (assim como aconteceu no século XIX com o desenvolvimento do romance a partir da tecnologia tipográfica). Desse modo, as tecnologias devem falar o idioma da literatura no campo da literatura do mesmo modo que as personagens de um romance. Espera-se que essas vozes, enriquecidas pelas experiências do cotidiano, oportunizem leituras e produções significativas do texto literário. Justamente por isso, entendemos que o diálogo entre a literatura e a tecnologia possibilita, por um lado, a retomada do papel histórico da literatura, pela via do desenvolvimento técnico e, por outro, o afastamento ao culto da tecnologia, cada vez mais presente na mídia, na escola, na academia. Embora concebida no contexto do ensino de linguagens e de literatura, a estratégia da reprodutibilidade transformativa pode ser aplicada a campos diversos e em diferentes graus, sobretudo nas políticas (públicas e privadas) ligadas à inovação tecnológica. O presente projeto pretende aprofundar essas reflexões e testar a Estratégia da Reprodutibilidade Transformativa em situações práticas de ensino como: sala de aula, projetos de extensão, projetos de ensino, projetos de iniciação científica, entre outros. Este projeto se justifica na medida em que a tecnologia em situação de ensino ainda é vista de maneira deslumbrada e as verdadeiras questões que dizem respeito à inovação não são sequer colocadas em discussão. Acredita-se que isso ocorre porque no Brasil, em quase todas as esferas, as ações destinadas ao desenvolvimento técnico quase sempre estão presas à lógica imposta pela tecnologia e não na resolução de problemas concretos observados no cotidiano. Desse modo o grau de transformação de nossas reprodutibilidades técnicas continua modesto, resultando em um nível muito baixo de inovação, apesar de sermos um dos maiores mercados consumidores de tecnologia.

Coordenador(a): Lucilo Antônio Rodrigues

 

Nome do Projeto: VOZES DOS POVOS PANTANEIROS SUL-MATO-GROSSENSES: A IMAGEM DE SI E DO OUTRO NAS NARRATIVAS ORAIS E NA OBRA DE MANOEL DE BARROS E ABÍLIO LEITE DE BARROS

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: O presente projeto tem por finalidade conhecer a identidade dos povos pantaneiros por meio das suas narrativas orais e do discurso estético, a fim de evidenciar o cotidiano e as representações discursivas que esse pantaneiro tem de si e do espaço em que vive e atua. Para tanto, a equipe técnica constituída propõe a análise do discurso estético de Manoel de Barros e Abílio Leite de Barros, em uma inter-relação com as narrativas orais dos pantaneiros, com o objetivo de evidenciar as semelhanças e diferenças entre as representações discursivas do pantaneiro construídas por 02 (duas) instâncias discursivas, aparentemente, díspares como o discurso oral desses pantaneiros e o discurso estético dos irmãos Manoel e Abílio Leite de Barros. Este estudo nos possibilitará conhecer a discursividade sobre a identidade desse sujeito que, vista dessa perspectiva é, do nosso ponto de vista, riquíssima e ainda pouco explorada nas produções acadêmicas, tanto nacional como internacionalmente. Existe um vasto material que enfoca o Pantanal em sua diversidade, como espaço singular considerado a maior reserva ecológica do mundo, entretanto, até onde foi possível constatar, há ainda um reduzido número de pesquisas, que estudam o cotidiano e a representação discursiva do sujeito pantaneiro nas narrativas orais do próprio pantaneiro e no discurso estético dos irmãos Manoel de Barros e Abílio Leite de Barros em uma perspectiva interdisciplinar, recorrendo aos estudos da Linguística, da História Oral, da Geografia Humana, da Antropologia e da Educação. O interesse em estudar essas representações discursivas deve-se a necessidade de desenvolver pesquisas voltadas para a qualidade de vida dos povos pantaneiros, e aos usos cotidianos da linguagem, da literatura, da educação, da educação ambiental em constante inter-relação com países vizinhos como a Bolívia e o Paraguai. Constituindo-se em uma região que carece de investigações mais aprofundadas, a pesquisa possibilitará intervenções eficazes nos problemas vivenciados por essa população, especialmente como uma contribuição em relação às práticas educativas oferecidas às crianças, aos jovens e aos adultos dessa região. Esse material, dada a sua relevância científica, linguística, educativa, ambiental e cultural, deverá ser divulgado nos diferentes Cursos de Graduação e Pós-Graduação das Universidades brasileiras e notadamente, das Universidades do Estado de Mato Grosso do Sul, sobretudo entre os profissionais da área de letras, de geografia, de educação e os acadêmicos em Estágios Curriculares Supervisionados que já atuam ou queiram atuar nas Escolas dessa região. Dessa perspectiva e dada à exígua produção de materiais didáticos que abordem os saberes e os conhecimentos culturais dos povos pantaneiros, bem como a sua produção estético-literária, os resultados da pesquisa terão como produto final a elaboração de um livro que apresentará significativas contribuições para o ensino da história e da cultura regional, da linguística e da literatura, bem como da educação ambiental e da sustentabilidade, desenvolvidas nas escolas localizadas na região pantaneira.

Coordenador(a): Maria Leda Pinto

 

Nome do Projeto: TRADUÇÃO COMENTADA AO PORTUGUÊS DE PARTE DA CONTÍSTICA DE REINALDO ARENAS

Linha de Pesquisa: Historiografia Literária

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: Trata este projeto de pesquisa da organização de uma coletânea de contos do escritor cubano Reinaldo Arenas (1943-1990), traduzindo-os ao português.

Coordenador(a): Márcio Antônio de Souza Maciel

 

Nome do Projeto: O DISCURSO DA ADESÃO VOLUNTÁRIA NA AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Linha de Pesquisa: Produção do Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: A autoavaliação, pela participação dos membros da comunidade acadêmica, é educativa e encaminha para o desenvolvimento da autoconsciência das qualidades, problemas e desafios para o presente e o futuro em relação às práticas administrativas e acadêmicas aplicadas na execução das políticas instituídas no Plano de Desenvolvimento Institucional (UFMT/PDI, 2013-2018, 12). A relevância da pesquisa em questão remete à necessidade de autoavaliação da Instituição e da adesão voluntária de seus participantes, conforme disposto na lei 10.871 de 14 de abril de 2004, dos processos de acesso à qualidade da formação técnica e tecnológica oferecida. Mas também à necessidade de verificação continuada da adequação das matrizes curriculares às demandas sociais e econômicas. Esta pesquisa nos possibilitará realizar uma importante leitura de dados informativos e vem, de certa maneira, corroborar o atributo de qualidade e de credibilidade que a sociedade matogrosseense confere à UFMT a condição de uma das mais bem sucedidas experiências em educação pública de qualidade de nosso país. A autoavaliação ou avaliação interna é um processo cíclico, criativo e renovador de análise, interpretação e síntese das dimensões que definem a instituição, visa o aperfeiçoamento da qualidade do ensino, da aprendizagem e da gestão institucional com a finalidade de dar continuidade ao processo de transformação da própria universidade e da sociedade, enquanto uma instituição comprometida com o ensino, à pesquisa e a extensão.

Coordenador(a): Marlon Leal Rodrigues

 

Nome do Projeto: DISCURSO SOBRE A IDENTIDADE DO PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: A proposta deste projeto é analisar o discurso sobre a identidade do professor de língua portuguesa. A pesquisa se organiza em dois eixos de reflexão: o primeiro diz respeito a identidade de professor, como ela se constitui desde o ingresso no curso superior, quais condições de produção dos discursos apresentam certa regularidade na inscrição desse espaço e a partir dele e nele a constituição do efeito de identificação que seja possível ou não em se constituir em identidade estabilizada. O outro ponto importante a ressaltar refere-se ao professor de língua portuguesa, condição que exclui outras possibilidades de inscrição em outro espaço disciplinar. A proposta de reflexão tem como ponto de referência a escuta discursiva do cotidiano. Ouvir o discurso do professor nesse intervalo entre as formações imaginárias e as práticas discursivas da posição sujeito de professor e professor de língua portuguesa

Coordenador(a): Marlon Leal Rodrigues

 

Nome do Projeto: ANÁLISE DO DISCURSO DO PROGRAMA EDUCACIONAL DE RESISTÊNCIA ÀS DROGAS: PROPOSTA DE DIAGNÓSTICO

Linha de Pesquisa: Produção de Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: O objetivo geral desta pesquisa é elaborar um diagnóstico sobre a atuação do Programa cuja finalidade é poder mensurar em que medida a prática discursiva e não discursiva tem produzido efeitos de sentido sobre os sujeitos que participaram dos cursos e atividades, ou seja, em que medida o Programa produz efeitos tais que os sujeitos na posição de aluno em sua vida escolar e pós-escolar não se deixam interpelar pelos produtos lícitos e ilícitos ou resistem a eles. Assim, para se chegar ao diagnóstico discursivo, temos os seguintes objetivos específicos como procedimentos metodológicos (RODRIGUES, 2007): - analisar o funcionamento discursivo considerando a posição sujeito da comunidade escolar: alunos, ex-alunos (de outras séries), professores, coordenação pedagógica e direção em relação ao Programa; - analisar o funcionamento do discurso de ex-alunos (fora da escola ou que já concluíram o ensino médio) e também de instrutores do Proerd e sua historicidade; - analisar em que medida o Programa interpela os alunos para a prevenção de usos de produtos lícitos e ilícitos; - analisar como se constitui a representação discursiva (objetos e temas (RODRIGUES, 2011b) do Proerd da comunidade escolar, não escolar (pais) e instrutores (policiais); - procurar desenvolver instrumentos para análise em duas perspectivas: uma pontual, dos ex-alunos, e outra, progressiva, com a aplicação de questionários contínuos por semestre. Este projeto/diagnóstico é em parceria/convênio com a Secretaria de Segurança Público do Estado do Mato Grosso do Sul/ PROERD - Programa de Educacional de Resistência às Drogas.

Coordenador(a): Marlon Leal Rodrigues

 

Nome do Projeto: A OBRA DIDÁTICA PARA O ENSINO DE PORTUGUÊS EM MATTOSO CÃMARA JR

Linha de Pesquisa: Produção do Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: Esta pesquisa resgata a contribuição de Joaquim Mattoso Câmara Júnior para o ensino do português ao produzir obra de gramática voltada para o então ensino da língua portuguesa para as quatro séries do ginásio. No caso, verificamos, neste autor de gramática pedagógica, além de produzir obras de linguística, as noções de linguagem, de língua e de gramática, principalmente.

Coordenador(a): Miguél Eugênio Almeida

 

Nome do Projeto: O PRECONCEITO LINGUÍSTICO E O ENSINO DA GRAMÁTICA: UMA PESQUISA COM PROFESSORES DE ESCOLAS PÚBLICA DE CAMPO GRANDE-MS

Linha de Pesquisa: Produção do Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: Este projeto visa a realizar uma pesquisa no qual mostre que algumas atitudes linguísticas do professor podem levar ao constrangimento do aluno e impedir o desenvolvimento de sua competência. A pesquisa irá se fundamentar por meio dos documentos reguladores do ensino aprendizado: os Parâmetros Curriculares Nacionais e Referenciais Curriculares, além disso, será pesquisada qual a metodologia usada por professores em escolas que oferecem a educação básica e verificar de que modo o preconceito linguístico e o ensino da gramática vem sendo tratados em sala de aula. Isso será possível por meio de pesquisa em três escolas públicas de Campo Grande-MS.

Coordenador(a): Natalina Sierra Assêncio Costa

 

Nome do Projeto: USO DAS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS NOS LIVROS DIDÁTICOS

Linha de Pesquisa: Produção do Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2014

Descrição do projeto: Ainda existe no Brasil existe uma cerca resistência à leitura. O resultado disto se reflete diretamente no desenvolvimento do aprendizado em sala de aula: os alunos que possuem interesse pela leitura e a buscam, sem a necessidade que um professor ou uma instituição de ensino que os obrigue a isso, possuem um maior rendimento em sala de aula que aqueles que ainda relutam em ler. É neste cenário que surge a proposta de estudo de incentivo à leitura por meio das histórias em quadrinhos: mesmo com os computadores, tablets e celulares de última geração, as histórias em quadrinhos ainda conseguem chamar a atenção de pessoas de diferentes idades, o que torna seu uso, portanto, um meio não somente plausível como também valioso de mostrar aos alunos os encantos que existem no hábito da leitura. Partindo disso a pesquisa possui como foco analisar os impactos das histórias em quadrinhos em sala de aula, pesquisar a respeito de leitores que começaram seu hábito de ler justamente por meio delas e também sua utilização como recurso didático-pedagógico nos livros de língua portuguesa utilizados no Ensino Fundamental e Médio

Coordenador(a): Nataniel dos Santos Gomes

 

Nome do Projeto: Multiletramentos críticos. internacionalização, autoria e formação cidadã no ensino médio

Linha de Pesquisa: Ensino de Linguagens

Ano de Início: 2016

Descrição do projeto: O projeto de pesquisa se pauta em uma proposta colaborativa entre a universidade e escola com elaboração de grupos de estudos, oficinas, produção de material didático, produção e registro de materiais produzidos pelos alunos em sala de aula pautada nos estudos de práticas translíngues (Garcia, 2014; Canagarajah, 2013, Rocha e Maciel, 2015), Novos letramentos e multiletramentos críticos (Cope e Kalantzis, 200, 2008, 2012; Lankshear e Knobel, 2007, Takaki e Maciel, 2015; Rocha e Maciel, 2013, Monte Mór, 2010, Menezes de Souza, 2011, entre outros). Trata-se de é uma pesquisa qualitativa de natureza interpretativa com características de etnografia crítica e de emergência pós-moderna (CANAGARAJAH, 2009; SOMERVILLE, 2012; TAKAKI, 2012, 2013; MACIEL, 2014). A definição da metodologia deste trabalho se deve natureza da pesquisa que inclui o participantes da escola como agentes importantes na (re)definição dos objetivos propostos conforme o andamento do processo.

Coordenador(a): Ruberval Franco Maciel

 

Nome do Projeto: MEMORIAS DA MULHER IDOSA: REPRESENTAÇÕES E LETRAMENTO

Linha de Pesquisa: Produção do Texto Escrito e Oral

Ano de Início: 2016

Descrição do projeto: Temos como objetivo, nesta pesquisa, analisar as representações que a mulher idosa faz de si e do letramento, ao relatar suas memórias sobre suas experiências de vida. Os sujeitos desta pesquisa são dez mulheres idosas inseridas no processo de Letramento, no sistema de Educação de Jovens e Adultos, EJA e outras dez inseridas na Universidade Aberta para a terceira idade ? UNATI-UEMS. A metodologia utilizada será o método arqueológico de Foucault (1997), aliando aos pressupostos teóricos da Análise do Discurso de linha francesa, com o fito de problematizar a questão do idoso na sociedade contemporânea, entender os ditos e não ditos e o que representa o letramento em suas vidas. Mediante o exposto, ressaltamos que a relevância desta pesquisa deve-se ao fato de que, entre os problemas sociais que afetam nosso país, a velhice e o analfabetismo destacam-se. A cada ano, o número de idosos cresce de forma acelerada, porém isso não significa que haja condições de vida digna para o idoso na sociedade contemporânea, a história de vida desses sujeitos poderá revelar suas condições de marginalização.

Coordenador(a): Silvane Aparecida de Freitas

 

Nome do Projeto: A ESTÉTICA DO MINIMALISMO NA LITERATURA BRASILEIRA DO SÉCULO XX

Linha de Pesquisa: Historiografia Literária

Ano de Início: 2015

Descrição do projeto: De forma clara e equilibrada, o minimalismo, campo da arte iniciado nos anos de 1960 em inovadoras galerias de Nova York, ainda mantém seu caráter instigante. Caracterizado como um movimento instalado no intervalo entre o arcaico e o contemporâneo, este estilo combina o feito-em-série e o feito-à-mão, garantindo ao objeto artístico camadas de simplicidade conceitual, aliadas à complexidade da percepção. No diálogo entre artes visuais e literatura, a arte minimalista caracteriza-se, lato sensu, pela economia de palavras. Os autores minimalistas evitam advérbios e preferem sugerir contextos a ditar significados. Tal produção nas letras brasileiras pode ser constatada já no auge da modernidade dos anos de 1930, fato significativo para nossa proposta que se lança à compreensão desta arte, partindo da pintura passando pela escultura-, seus principais objetos e temas, textos e contextos será alvo de nossa investigação, também apoiada pelos estudos comparatistas da literatura. Nossa proposta reconhecerá autores, prosadores e poetas adeptos desta arte, assinada por nomes como os de Dalton Trevisan, Carlos Drummond de Andrade, Manoel de Barros e Flora Thomé, entre outros que o estudo possa revelar a partir de recorte historiográfico pertinente ao Séc. XX e trazido aos dias da expressividade literária atual.

Coordenador(a): Susylene Dias de Araújo

 


Objetivos do Programa
Áreas de Concentração
Linhas de Pesquisa
Disciplinas
Corpo Docente e Discente
Documentos e Formulários
Processo Seletivo
Bolsas
Produção
Infraestrutura
Apoio Financeiro
Inserção Social
Cronogramas
Banco de Teses e
Dissertações
Eventos
Egressos
Links Úteis
Pós Doutorado
Interações com a Sociedade
Contato